NÓS LIGAMOS PERU: OPERADORAS MÓVEIS VÃO TRABALHAR EM CONJUNTO EM RESPOSTAS A DESASTRES NATURAIS

Bitel, Claro, Entel e Telefónica Movistar endossaram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas com a assinatura da Carta de Conectividade Humanitária da GSMA para apoiar as comunidades, usuários e instituições humanitárias em caso de emergências

LIMA, Peru--()--A indústria móvel nacional lançou hoje a iniciativa "Nós Ligamos Peru", com objetivo de desenvolver um trabalho conjunto para se preparar e responder aos desastres naturais e emergências humanitárias. As operadoras móveis Bitel, Claro, Entel e Telefónica Movistar aderiram à Carta de Conectividade Humanitária da GSMA (a associação global de todo o ecossistema móvel) para trabalhar juntas na promoção de uma campanha de conscientização usando redes sociais, mídia digital e sites web, para ajudar a criar uma cultura de prevenção em áreas vulneráveis e reforçar boas práticas durante uma emergência.

"As redes móveis e a conectividade que fornecem podem ser vitais para as pessoas afetadas por desastres naturais e outras emergências humanitárias", disse Sebastián Cabello, diretor regional da GSMA para a América Latina. "Como ecossistema móvel estamos focados em apoiar as comunidades em momentos de crise e contribuir para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, tirando o máximo partido da tecnologia móvel", acrescentou.

A Carta de Conectividade Humanitária esboça princípios de compromissos compartilhados e uma série de ações de colaboração, que incluem:

  • Melhorar a coordenação dentro e entre as operadoras móveis antes, durante e após um desastre
  • Escalar e padronizar as atividade de preparação e resposta em toda a indústria para permitir uma resposta mais previsível
  • Fortalecer as parcerias entre a indústria móvel, os governos e o setor humanitário.

A indústria móvel do Peru já está realizando as principais ações para melhorar a preparação e a resposta a desastres naturais. Para o benefício de todas as pessoas afetadas por deslizamentos de terra e chuvas pesadas, as operadoras móveis do Peru lançaram em março a campanha “TELEFÓN”#UnaSolaFuerza, para arrecadar doações através de mensagens de texto (SMS). Paralelamente, durante março e abril foram divulgados SMS com aviso antecipado de possíveis transbordamentos de rios ou córregos e deslizamentos de terra. Outras iniciativas e ações realizadas incluíram a habilitação de envio de SMS e telefonia pública gratuitos nas áreas afetadas, facilitando a criação de pontos de coleta e apoio na distribuição de doações, o monitoramento constante do estado da rede e trabalhos de manutenção coordenados com as autoridades para garantir a conectividade e cobertura nas áreas afetadas.

"Na Claro temos um compromisso firme com o país, demonstrado desde que entramos no mercado peruano em 2005. Portanto, nós compartilhamos os objetivos da campanha “Nós Ligamos Peru", que a GSMA está desenvolvendo em diferentes países e com mais razão se levamos em conta que operamos em um país onde a incidência de desastres naturais é alta e uma possibilidade sempre latente. O compromisso que assumimos com a assinatura da Carta de Conectividade Humanitária é um marco importante que está alinhado com a nossa missão de levar serviços de telecomunicações antecipando-nos às necessidades de comunicação de nossos clientes, gerando bem-estar e desenvolvimento comunitário, o que se torna mais palpável em situações de desastres naturais ou emergências. Para isso temos um conjunto de ações e planos de contingência que são ativados em situações de emergência e de comunicação com os clientes para que façam bom uso das redes nesses casos ", disse Juan Rivadeneyra, dretor de Assuntos Regulatórios da CLARO Peru.

"No Peru, as operadoras móveis somam mais de 30 milhões de linhas, tornando-nos uma das opções mais próximas para ajudar as vítimas em caso de emergência ou desastre natural. Na Entel nosso objetivo é conectar melhor os peruanos, crescendo de maneira sustentável. Ou seja, sendo responsável com nossas operações e os impactos delas. Por esta razão, a Entel reafirma seu compromisso com a sociedade ao assinar a Carta de Conectividade Humanitária da GSMA ", disse Nino Boggio, gerente jurídico, regulatório e de relações institucionais da Entel.

"A rede móvel e a conectividade que proporciona podem ser uma salvaguarda para as pessoas afetadas por desastres naturais e outras situações de emergência humanitária. Estamos conscientes de que, como uma empresa de telecomunicações, nossa capacidade de prevenção e reação é essencial para as pessoas afetadas em uma situação de emergência. Por isso, é fundamental o trabalho contínuo e coordenado entre as operadoras, os governos, ONGs e a comunidade internacional para uma resposta rápida e eficaz por parte das equipes de emergência no caso de desastres. A assinatura da Carta de Conectividade Humanitária é um passo importante nessa direção ", destacou Dennis Fernández, diretor de Estratégia, Regulamentação, Negócio Atacadista e Transformação da Telefônica.

"A empresa de telecomunicações Bitel se sente fortemente comprometida em participar do programa NÓS LIGAMOS PERU, que mais uma vez reúne as quatro mais importantes operadoras móveis, a fim de assinar um pacto de compromisso frente a situações de emergência e resposta a desastres naturais em nosso país. Diante do que aconteceu em março de 2017, e que afetou com maior magnitude os departamentos do norte do Peru, a Bitel demonstrou sua solidariedade e apoio não só preocupando-se por seus clientes, mas também por seu entorno, habilitando chamadas gratuitas e SMS para qualquer operadora, nos departamentos de Ancash, Arequipa, Huancavelica, La Libertad, Lima, Tumbes, Piura e Lambayeque. Além disso, foram arrecadados alimentos imediatamente entregues por equipes de voluntários formadas por nosso pessoal”, assegurou Raúl Galdo, gerente geral adjunto da Bitel.

No âmbito do compromisso da indústria móvel com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a campanha "Nós Ligamos” da GSMA é uma iniciativa das operadoras móveis líderes na América Latina que procuram garantir que cada um dos seus usuários desfrute dos benefícios transformadores da tecnologia móvel em um ambiente seguro e confiável. Para conseguir isso, as operadoras decidiram unir forças como indústria e assumir em cada país da região uma série de compromissos, onde o celular e as redes móveis podem fornecer soluções para os problemas sociais. A iniciativa já foi lançada na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua e República Dominicana, e continuará sua turnê por toda a região.

Lançado em 2015, a Carta Conectividade Humanitária já foi assinada por mais de 115 operadoras móveis que cobrem mais de 77 países.

-FIN-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras móveis de todo o mundo, unindo quase 800 operadoras e mais de 300 empresas do mais amplo ecossistema móvel, incluindo fabricantes de telefones e dispositivos móveis, empresas de software, fornecedores de equipamentos e companhias de Internet, além de organizações em setores relacionados à indústria. A GSMA também organiza alguns dos principais eventos da indústria, como o Mobile World Congress, o Mobile World Congress Shanghai, o Mobile World Congress Americas e as conferências Mobile 360 Series.

Para obter mais informações visite o website da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

Contacts

Contatos para imprensa:
Para a GSMA
Mauro Accurso
+5491132519811
maccurso@gsma.com
ou
GSMA Press Office
pressoffice@gsma.com

Contacts

Contatos para imprensa:
Para a GSMA
Mauro Accurso
+5491132519811
maccurso@gsma.com
ou
GSMA Press Office
pressoffice@gsma.com