Novo estudo da GSMA e CAICT prevê que a China seja o maior mercado de 5G do mundo até 2025

China irá representar 39 % do mercado global 5G até 2025

XANGAI--()--As operadoras chinesas estão no caminho certo para lançar redes comerciais 5G até 2020 e prevê-se que a China se converta no maior mercado 5G do mundo até 2025, de acordo com um novo estudo da GSMA Intelligence e da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, China Academy of Information and Communications Technology (CAICT). O novo estudo ‘5G in China: Outlook and Regional Comparisons’(5G na China, perspectivas e comparações regionais), que foi publicado hoje no GSMA Mobile World Congress Shanghai, explora as perspectivas de curto prazo para testes e lançamentos comerciais de novas redes 5G na China e outros mercados avançados da Ásia e os possíveis casos de uso 5G para os mercados de consumidores e empresas.

“Os operadores da China estão colaborando estreitamente com o governo e as empresas para lançar o que se tornará uma das maiores implantações 5G do mundo", disse Mats Granryd, diretor-geral da GSMA. "Na sua fase inicial, a rede 5G oferecerá uma experiência avançada de banda larga móvel que permitirá serviços de consumidores da próxima geração, como a realidade aumentada e virtual, ao mesmo tempo apoiando aplicativos de missão crítica em uma variedade de segmentos verticais da indústria.”

China prepara a maior implantação 5G do mundo

As operadoras de telefonia móvel na China planejam executar um período de teste em fases para redes 5G de 2017 a 2019 antes de serem lançadas comercialmente em 2020. Após a implantação comercial, prevê-se que as conexões 5G na China chegarão a 428 milhões até 2025, representando 39% das 1.100 conexões globais 5G esperadas por esse ponto.

Espera-se que as operadoras chinesas implantem redes 5G "independentes", o que requer a construção de novas estações base para o equipamento do site 5G, links de backhaul e uma rede central. No entanto, o relatório observa que outra opção que está sendo considerada em vários outros mercados da Ásia é implantar redes 5G "não independentes" que funcionariam na infraestrutura existente, complementada pela implantação de células pequenas direcionadas em áreas de alta densidade, permitindo que os serviços 4G e 5G funcionem em paralelo.

A penetração de 4G na China aumentou cinco vezes para 61% durante o período de dois anos até março de 2017 e continua a ter margem de manobra importante para o crescimento de 4G. Como resultado, se espera que as redes 4G e 5G coexistam na China por um período considerável de tempo. A taxa de implantação da rede 5G e adoção na China também deverá ser mais lenta do que para o 4G, que os operadores chineses conseguiram implementar rapidamente no início desta década dentro de um ecossistema 4G maduro. No caso do investimento em bens de capital (capex), as indicações dos operadores móveis chineses são que o investimento 5G seguirá um caminho mais gradual e em um período de tempo mais longo do que 4G, aproximadamente sete anos, de 2018 a 2025 - com o investimento não previsto para representar mais de 25% da receita do operador antes do lançamento comercial.

5G entrega novos serviços ao consumidor e transforma a empresa

Em sua fase inicial, as redes 5G irão se concentrar em aumentar a capacidade das redes 4G para suportar as crescentes demandas de tráfego de dados celulares. A rede 5G também permitirá serviços melhorados de banda larga móvel (eMBB), como aplicativos de vídeo Ultra-HD 4K/8K e realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR). Embora alguns serviços exijam dispositivos com novos fatores de forma, espera-se que o smartphone continue a ser a principal interface 5G no lançamento. É provável que os primeiros smartphones 5G tenham um preço superior aos modelos 4G, pois exigirão um chipset melhorado e um módulo de RF que suporte múltiplos sub-6 GHz e, possivelmente, bandas de frequência extremamente altas (mmWave), bem como, potencialmente, uma tela de 4K ou 8K.

Enquanto isso, é o espaço empresarial que é considerado oferecer aos operadores a maior oportunidade de receita incremental. Os operadores estão colaborando com o ecossistema móvel mais amplo e os operadores da indústria vertical para desenvolver novos serviços e modelos de negócios que irão utilizar redes 5G. A rede 5G suportará aplicativos que exigem uma escala maciça ou são de missão crítica e, portanto, exigem baixa latência. Os principais mercados verticais para aplicações 5G incluem automotivo e transporte, logística, monitoramento de energia e serviços públicos, segurança, finanças, saúde, industrial e agricultura.

O novo relatório ‘5G in China: Outlook and Regional Comparisons’ é de coautoria da GSMA Intelligence, o braço de pesquisa da GSMA, e a China Academy of Information and

Communications Technology (CAICT). O relatório está disponível para download em versões dos idiomas inglês e chinês.

-FIM-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras móveis em todo o mundo, unindo cerca de 800 operadores com mais de 300 empresas no ecossistema móvel mais amplo, incluindo fabricantes de celulares e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de Internet, bem como organizações em setores industriais adjacentes. A GSMA também produz eventos líderes do setor, como o Mobile World Congress, o Mobile World Congress Shanghai, o Mobile World Congress Americas e conferências do Mobile 360 Series.

Para obter mais informações, visite o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Para a GSMA
Chloe Lee/ Yan Zhao
+86 10 8569 9928 / +86 10 8569 9901
CLee4@webershandwick.com / yzhao@webershandwick.com
ou
Ava Lau
+852 2533 9928
alau@webershandwick.com
ou
Clare Fenny
+44 20 7067 0749
CFenny@webershandwick.com
ou
GSMA Press Office
pressoffice@gsma.com

Contacts

Para a GSMA
Chloe Lee/ Yan Zhao
+86 10 8569 9928 / +86 10 8569 9901
CLee4@webershandwick.com / yzhao@webershandwick.com
ou
Ava Lau
+852 2533 9928
alau@webershandwick.com
ou
Clare Fenny
+44 20 7067 0749
CFenny@webershandwick.com
ou
GSMA Press Office
pressoffice@gsma.com