Na ONU, o presidente da The Nippon Foundation anuncia o projeto global Seabed 2030 para 100% de mapeamento dos oceanos do mundo

TOKYO--()--O COI-UNESCO sediou a cerimônia de premiação “Ocean’s 8 Champions” em 6 de junho, durante a Conferência do Oceano realizada na sede da ONU em Nova York, para reconhecer as contribuições notáveis de organizações e indivíduos no campo da ciência dos oceanos. Os oito favorecidos incluíram Yohei Sasakawa, presidente da The Nippon Foundation. Em seu discurso de aceitação, Sasakawa anunciou planos para o "Seabed 2030", um projeto conjunto da The Nippon Foundation e do Comitê de Orientação da Carta Batimétrica Geral dos Oceanos (General Bathymetric Chart of Oceans, GEBCO) para produzir um mapa completo do fundo oceânico do mundo até 2030.

O fundo do mar representa cerca de dois terços da superfície terrestre, mas conhecemos apenas cerca de 15% de sua topografia. A topografia do fundo do mar é denominada a última fronteira da Terra, e diz-se que inclui mais território inexplorado do que na Lua ou em Marte. A necessidade de mapear esta fronteira foi primeiramente defendida pelo príncipe Albert I de Mônaco, conhecido como pai da oceanografia moderna, no início do século XX.

Ao criar este mapa em alta resolução, o oceano mundial será separado em quatro regiões (Oceano Pacífico Norte/Ártico, Oceano Atlântico/Índico, Oceano Pacífico Sul/Pacífico Ocidental, Oceano Sul), com um centro de coordenação de montagem de dados estabelecido em cada região para coletar dados existentes. O projeto também utilizará dados coletados de embarcações pesqueiras e mercantes equipadas com dispositivos de medição.

A cooperação de 78 membros de 36 países que participaram do programa de treinamento conjunto da The Nippon Foundation e do Comitê de Orientação da GEBCO para treinar especialistas no campo do mapeamento do solo oceânico, bem como de instituições públicas, universidades e empresas, já foi alistada.

A versão mais recente do mapa do solo oceânico estará disponível no site oficial do Seabed 2030 sempre que houver uma atualização. A cooperação com o Google Earth e ferramentas de busca como o Ocean Basemap da ESRI também está sendo considerada.

Em seu discurso de aceitação, Sasakawa denominou a realização do mapeamento do solo oceânico do mundo como o "sonho do povo" e pediu que todos apoiassem este projeto, afirmando que "o mapa do oceano do mundo é necessário não apenas para uma navegação segura no mar, mas também para promover o desenvolvimento sustentável no mar".

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

The Nippon Foundation
Hideo Fukuda/Yumi Sakuragi, +81-3-6229-5131
Departamento de Comunicações
pr@ps.nippon-foundation.or.jp

Contacts

The Nippon Foundation
Hideo Fukuda/Yumi Sakuragi, +81-3-6229-5131
Departamento de Comunicações
pr@ps.nippon-foundation.or.jp