Número de assinantes móveis globais supera os 5 bilhões neste ano, segundo estudo da GSMA

Ecossistema móvel representou 4,4% do PIB mundial em 2016

BARCELONA, Espanha--()--O número de assinantes móveis exclusivos em todo o mundo ultrapassará os 5 bilhões no final deste ano, de acordo com um novo estudo da GSMA. A edição global de 2017 do relatório “Mobile Economy” da GSMA revela que a meta de 5 bilhões de assinantes será alcançada em meados de 2017 e aumentará para 5,7 bilhões até o final da década. Nesse ponto, quase três quartos da população mundial estarão inscritos em um serviço de telefonia móvel. O crescimento do assinante durante esse período será impulsionado principalmente por grandes mercados da Ásia, como a Índia, que sozinha tem previsão de adicionar 310 milhões de novos assinantes exclusivos até 2020.

O estudo também destaca a mudança contínua para redes de banda larga móvel e smartphones, pavimentando o caminho para a era 5G, e a crescente contribuição da indústria móvel com a economia global, a criação de empregos e o desenvolvimento social.

“A rede móvel é uma plataforma global que suporta, atualmente, dois terços da população mundial, oferecendo conectividade e infraestrutura que potencia as novas economias digitais e aborda desafios socioeconômicos”, disse Mats Granryd, diretor geral da GSMA. “Nosso último relatório de economia móvel revela como a quase onipresença de smartphones e conectividade de alta velocidade está permitindo a inovação em áreas como a inteligência artificial e conduzindo a transformação digital. As operadoras de telefonia móvel investiram mais de US$ 1 trilhão em suas redes desde 2010 e irão investir mais US$ 700 bilhões ao longo do restante da década, quando entrarmos na era 5G.”

4G expande-se através do planeta – 5G está pronto para o lançamento

Até o final de 2016 havia 4,8 bilhões de assinantes móveis exclusivos e 7,9 bilhões de conexões SIM em todo o mundo1. Mais da metade das conexões (55%) estava sendo realizada por redes de banda larga móvel (3G/4G), que deverão representar quase três quartos das conexões até 2020. A proporção de conexões 4G deverá quase dobrar, de 23% para 41% no final da década, resultado dos investimentos em redes 4G por parte das operadoras. No final de 2016, foram lançadas 580 redes 4G (LTE) em 188 países, fornecendo cobertura 4G para aproximadamente 60% da população mundial.

Olhando mais adiante, o estudo prevê que as primeiras redes 5G comerciais (com base no LTE Release 15) serão lançadas em 2019 e fornecerão cobertura para um terço da população mundial até 2025. A previsão é de que o número de conexões 5G alcance 1,1 bilhão nesse período.

Apoiando o crescimento econômico – E cumprindo os objetivos globais

Calcula-se que as tecnologias e serviços móveis representaram 4,4% do PIB mundial em 2016, o que equivale a cerca de US$ 3,3 trilhões do valor econômico2. Estima-se que este aumento supere US$ 4,2 trilhões até 2020, ou 4,9% do PIB global projetado, à medida que países do mundo todo continuam se beneficiando das melhorias na produtividade e eficiência possíveis em função da tecnologia móvel. O ecossistema móvel apoiou, direta e indiretamente, 28,5 milhões de empregos em 2016, um número que deve aumentar para 30,9 milhões até 2020.

O setor de telefonia móvel também está contribuindo de forma crescente para o financiamento do setor público. Prevê-se que a indústria contribua com US$ 500 bilhões na forma de impostos gerais em 2020, diante dos US$ 450 bilhões no ano passado. Isso não inclui as receitas do governo obtidas através de leilões de espectro, que totalizaram quase US$ 19 bilhões em 2016.

O relatório também destaca o papel de liderança que a indústria de telefonia móvel está desempenhando no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU3, particularmente em áreas como a erradicação da pobreza (ODS 1), saúde e bem-estar (ODS 3), igualdade de gênero (ODS 5) e inovação e infraestrutura (ODS 9). As redes móveis também são cruciais para ampliar o acesso à internet a toda a população do mundo. O número de pessoas que acessa a internet através de dispositivos móveis dobrou nos últimos cinco anos – para 3,6 bilhões –, e chegará a 4,7 bilhões até 2020, o equivalente a 60% da população global.

“A tecnologia móvel fornece acesso às ferramentas e aplicativos que abordam vários desafios socioeconômicos, além de permitir que novas tecnologias e inovações construam sociedades mais eficientes e ambientalmente sustentáveis”, acrescentou Granryd. “A GSMA e seus membros estão unidos para alcançar os ODS no mundo todo, alavancando o poder das redes móveis para acelerar essa jornada de tal forma que nenhuma outra tecnologia consegue.”

O novo relatório “The Mobile Economy 2017” é de autoria da GSMA Intelligence, o braço de pesquisa da GSMA. Para acessar o relatório completo e infográficos relacionados, acesse: http://www.gsma.com/mobileeconomy/.

-FIM-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras de telefonia móvel do mundo inteiro, reunindo cerca de 800 operadoras de aproximadamente 300 empresas do amplo ecossistema da tecnologia móvel, incluindo fabricantes de aparelhos e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de Internet, assim como organizações de setores industriais adjacentes. A GSMA também realiza os principais eventos do setor, como o Mobile World Congress, o Mobile World Congress Shanghai, Mobile World Congress para toda a América e as conferências Mobile 360 Series.

Para mais informações, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

1 Um assinante móvel exclusivo representa um indivíduo que pode contabilizar várias conexões SIM

2 A contribuição do PIB inclui a contribuição direta e indireta das operadoras de telefonia móvel (0,9%); indústrias relacionadas, tais como fabricantes de equipamentos e fornecedores de infraestrutura (0,5%); contribuição indireta (0,6%); e melhorias de produtividade (2,5%).

3 Os Estados membros das Nações Unidas adotaram um conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em setembro de 2015. Os ODS estabeleceram uma série de metas até 2030, incluindo o fim da pobreza, a interrupção da mudança climática e a luta contra a injustiça e a desigualdade. http://www.gsma.com/betterfuture/

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Para a GSMA
Sophie Waterfield
+44 77 7945 9923
Sophie.Waterfield@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa da GSMA
pressoffice@gsma.com

Contacts

Para a GSMA
Sophie Waterfield
+44 77 7945 9923
Sophie.Waterfield@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa da GSMA
pressoffice@gsma.com