Novo Estudo da GSMA Projeta Quase Um Bilhão de Assinantes Móveis na Índia em 2020

Índia Ultrapassa os EUA como o Segundo Maior Mercado de Smartphones do Mundo

NOVA DELI--()--A expectativa é de que a Índia experimente um aumento significativo de assinantes de telefonia, banda larga e conectividade móveis até 2020, marcando um período de rápido desenvolvimento da economia móvel no país, de acordo com o novo estudo da GSMA Intelligence publicado hoje. O novo relatório, ‘The Mobile Economy: India 2016’ (A Economia Móvel: Índia 2016), indicou que, no final de junho de 2016, 616 milhões de usuários únicos assinavam serviços móveis na Índia, tornando-a o segundo maior mercado móvel no mundo, com a expetativa de quase um bilhão de assinantes móveis únicos1 até 2020. A Índia também ultrapassou os EUA em 2016 tornando-se o segundo maior mercado mundial de smartphones com uma base instalada de 275 milhões de aparelhos.

O relatório prevê que tornar os aparelhos mais acessíveis com a redução de preços e contar com investimentos das operadoras na cobertura e na qualidade das redes ajudará a proporcionar um acréscimo de 330 milhões de assinantes únicos na Índia até 2020, elevando o índice de penetração no país para 68% da população (47% maior do que em 2015). A Índia também está assistindo a uma mudança de tecnologia para serviços de banda larga móvel. A expectativa é de que o número de conexões de banda larga móvel 3G/4G2 alcance mais de 670 milhões até 2020, 48% da base total de conexões.

Também haverá uma mudança acelerada para 4G durante esse período. O número de conexões 4G deve crescer rapidamente, crescendo de apenas 3 milhões no final de 2015 para 280 milhões até 2020. Além disso, o setor está pretendendo fazer investimentos pesados, com a operadora CAPEX crescendo para $34 bilhões (INR 2,3 trilhões de rúpias indianas) no período de 2016 a 2020.

“Com esse relatório, todos os sinais apontam para um período de grande crescimento da economia móvel na Índia, o que apoiará fortemente e viabilizará a iniciativa governamental ‘Digital India’ destinada a fornecer conectividade de banda larga para todos”, disse Mats Granryd, Diretor Geral da GSMA. “Realizar plenamente o enorme potencial do mercado indiano, revisar e reformar áreas-chave, incluindo a modernização de normas regulatórias e planejamento de longo prazo para a alocação de espectro deve acelerar o acesso à banda larga móvel e a adoção em todo o país.”

Reforma da regulamentação para acelerar a adoção da banda larga móvel

Segundo o relatório, com a convergência de tecnologias e serviços, bem como a emergência de players na Internet, a Índia irá se beneficiar da modernização da regulamentação para as realidades desse novo ecossistema digital por meio da revisão por completo da atual estrutura de licenciamento e remoção de regulamentações antiquadas e ineficientes. Além disto, sem o suficiente espectro, os serviços móveis terão que lutar para satisfazer a demanda e as redes serão incapazes de fornecer uma experiência satisfatória de Internet. O governo deve continuar a liberar o espectro identificado disponível para o crescimento da banda larga móvel.

Rede móvel para conduzir o crescimento socioeconômico

Em 2015, o setor móvel da Índia gerou um valor econômico equivalente a 6,5% do PIB do país3, uma contribuição que envolve mais de $140 bilhões (INR 9 trilhões de rúpias indianas). O montante representa tanto a atividade econômica direta gerada pelas operadoras móveis como o ecossistema de indústrias móveis na Índia. A expectativa é de que essa contribuição cresça para $210 bilhões (INR 14 trilhões de rúpias indianas) em 2020.

O ecossistema e as operadoras móveis proporcionaram empregos diretos a cerca de 2,2 milhões de pessoas na Índia, bem como apoiaram indiretamente 1,8 milhões de empregos adicionais em outras indústrias e setores que se beneficiaram da atividade do setor móvel, particularmente na cadeia de suprimentos direta. Isso produziu um impacto total do setor móvel de quase 4 milhões de empregos em 2015.

Iniciativa 'Digital India' por meio de banda larga móvel

A rede móvel desempenhará um papel central para a visão Digital India do governo, como plataforma dominante para acesso à Internet. Dada a falta de infraestrutura de rede fixa, os níveis elevados de proprietários de dispositivos móveis e significativo investimento das operadoras, a rede móvel tem o potencial para avançar o acesso financeiro, melhorar a informação e aumentar a produtividade em toda a economia da Índia.

Em meados de 2016, em torno de 430 milhões de pessoas tiveram acesso à serviços de Internet móvel, um número que aumentará para quase 670 milhões em 2020, ou cerca de metade da população. Ainda é inferior à média regional de 63% de penetração, sendo que a pesquisa constatou que a falta de sensibilização e de conteúdo local relevante são as maiores barreiras para o uso da Internet. A inclusão financeira também está crescendo na Índia. Cerca de 65% dos adultos indianos têm conta em uma instituição financeira, havendo significativo espaço para aumentar a adoção de serviços financeiros por meio da tecnologia móvel.

“A rede móvel já é a principal plataforma para acesso à Internet na Índia e tem levado a conectividade a muitas populações anteriormente não conectadas. A inclusão digital pode ampliar vários benefícios econômicos e sociais para as populações anteriormente não conectadas, alimentando um círculo virtuoso que reduz a pobreza, melhora a infraestrutura e serviços, aumentando ainda mais o acesso à Internet e seu uso”, continuou Granryd.

Para baixar o novo relatório ‘The Mobile Economy: India 2016’, acesse:

http://www.gsma.com/mobileeconomy/india/

-FIM-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras móveis de todo o mundo e reúne cerca de 800 operadoras com quase 300 empresas no ecossistema móvel ampliado, que inclui fabricantes de celulares e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de internet, assim como organizações em setores adjacentes. A GSMA também produz os principais eventos do setor, como o Mobile World Congress, o Mobile World Congress de Xangai e as conferências Mobile 360 Series.

Para informação adicionais, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

1 Um assinante móvel único representa um indivíduo que pode ser responsável por várias conexões móveis (cartões SIM)

2 Uma conexão móvel se refere a um cartão SIM ativo registrado em uma rede móvel, excluindo conexões M2M. O número total de conexões móveis na Índia alcançou 1 bilhão em 2015 e a expectativa é de que aumente para 1,4 bilhão até 2020.

3 PIB total incluindo a contribuição direta do ecossistema móvel (1,8%); impacto indireto (0,4%); e impacto na produtividade (4,3%)

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Contatos para a Mídia:
Kaushik Kashyap
+91 11 40501200 Ext 116
KKashyap@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa GSMA
pressoffice@gsma.com

Contacts

Contatos para a Mídia:
Kaushik Kashyap
+91 11 40501200 Ext 116
KKashyap@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa GSMA
pressoffice@gsma.com