Primeiro relatório da GSMA sobre as tendências de conectividade destaca mudanças na indústria para a Ásia e ascensão da internet móvel

Os principais dados colhidos pela GSMA Intelligence identificam megatendências que moldam o ecossistema móvel

LONDRES--()--A GSMA publicou hoje o seu relatório inaugural “Global Mobile Trends” (Tendências Globais de Conectividade), oferecendo uma grande riqueza de dados e perspectivas sobre o estado do ecossistema móvel atual, além de mapear a sua evolução no futuro. Este relatório, produzido pela GSMA Intelligence, o braço de pesquisas da GSMA, compila as informações sobre as tendências no crescimento dos assinantes de telefonia móvel, uso da internet móvel, dispositivos e finanças da indústria, tanto em uma perspectiva mundial quanto regional.

“Esta primeira edição do relatório anual ‘Global Mobile Trends’ reúne os principais dados e análises da GSMA Intelligence para apresentar uma visão abrangente das megatendências que moldam o ecossistema móvel global”, afirmou Hyunmi Yang, diretor de Estratégia da GSMA. “No relatório deste ano, evidenciamos uma grande mudança no ambiente móvel para a Ásia, especialmente na Índia, que já ultrapassou a China e se tornou o principal mercado de crescimento do setor, e na transição para uma internet ‘mobile-first’ potenciada pelos smartphones, que está apresentando uma nova geração de usuários da internet. O estudo também enfatiza o papel da Inteligência Artificial e da Internet das Coisas, inaugurando uma nova era da automação.”

A edição de 2016 do relatório “Global Mobile Trends” está organizado em cinco seções: Megatendências; Perspectivas do consumidor; Desempenho da indústria e dinâmicas do ecossistema móvel; Visão de futuro e Visão regional.

As principais megatendências abordadas no relatório englobam:

Ásia se torna o motor de crescimento do ecossistema móvel

Mais de um bilhão de pessoas no mundo todo se conectarão às redes móveis até 20201. Aproximadamente um terço desses novos usuários virão da Índia (337 milhões), destacando a posição emergente do país como mercado de conectividade mais importante do mundo, superando a China. A previsão é de que a China adicione mais de 200 milhões de assinantes. Também haverá grandes contribuições no número líquido de assinantes na Indonésia, Paquistão, Bangladesh e Myanmar. No total, estes seis mercados asiáticos serão responsáveis por aproximadamente 60% dos 1,1 bilhão de novos assinantes adicionados no mundo inteiro até o final da década.

A internet móvel é a internet

Os novos assinantes móveis são mais propensos a serem mais jovens e também são mais propensos a serem usuários “mobile-first” (primeiramente de dispositivos móveis) ou “mobile-only” (exclusivamente de dispositivos móveis). Atualmente, 46% da população mundial usa telefones celulares para acessar à internet. Esse dado deve aumentar para 60% até 2020. Como haverá um aumento mínimo no número de domicílios com internet fixa durante esse mesmo período, o aumento da posse do telefone celular será, portanto, o principal fator que impulsionará a penetração global da internet. A crescente disponibilidade e acessibilidade de dispositivos e redes 3G/4G também contribuem para o fenômeno. A Índia (32% da população) e a África Subsaariana (25%) são mercados em rápido crescimento onde a penetração da internet móvel ainda é baixa.

Smartphones são reis – Mesmo em mercados de baixa renda

O estudo indica que os smartphones se tornaram o dispositivo eletrônico de consumo mais comumente adquirido. No Reino Unido, por exemplo, a penetração dos smartphones é responsável por 71% das conexões móveis. Isso equivale aos 60-70% no resto da Europa, 75% nos EUA e acima de 80% em alguns mercados asiáticos, como Coréia do Sul e Singapura. No entanto, o crescimento de smartphones se estabilizou nos mercados mais desenvolvidos. Em contrapartida, a taxa de adoção de smartphones na Índia ainda é de apenas 25%, com o volume de unidades crescendo 30% ao ano. O estudo prevê que vários países de baixa renda (com PIB per capita inferior a US$ 10 mil) terão taxas de adoção de smartphones de 60-70% em 2020, semelhante à maioria das regiões avançadas, e criarão uma nova base de usuários de internet móvel. Esta tendência está sendo impulsionada pelas reduções contínuas nos custos dos dispositivos e aumento da renda.

Mudança na receita rumo a plataformas e conteúdo

A receita de serviços de telefonia móvel em todo o mundo deverá crescer cerca de 2% ao ano até 2020. O crescimento orgânico das receitas está diminuindo em linha com a desaceleração do número de assinantes, mas está sendo compensada por novas oportunidades de receitas resultantes da crescente adoção da internet móvel e da mudança para redes de maior velocidade. A projeção é de que a receita anual de dados móveis, voz e SMS combinados ultrapasse US$ 1,5 trilhões até 2020. No entanto, sendo uma proporção da receita geral do ecossistema móvel, a contribuição desses serviços cairá de 41%, hoje em dia, para 38% até 2025. Por outro lado, a receita de serviços de conteúdo – como Netflix e Spotify – aumentará de 3% da receita do ecossistema atual para 17% até 2025.

Inteligência Artificial está se tornando o Super Facilitador

A Inteligência Artificial (IA) está emergindo como o catalisador que vai acelerar uma série de setores em evolução, incluindo carros conectados e casas inteligentes. Os assistentes pessoais (ou bots) serão um dos primeiros campos da IA, conduzidos pela Siri, da Apple, e pela Alexa, da Amazon. Estes serviços estão fornecendo a “interface de voz” que pode coordenar dispositivos e dados através de uma ampla gama de aplicações, criando centros de controle de voz, com o Amazon Echo e o Google Home como exemplos. Um ecossistema de empresas focadas em IA está emergindo, compreendendo tanto as empresas estabelecidas quanto as startups. A IA atraiu US$ 2,3 bilhões em capital de risco no ano passado e também é um importante foco das atividades de fusão e aquisição.

A edição de 2016 do relatório “Global Mobile Trends” é baseada em dados e investigações da GSMA Intelligence apoiados por dados selecionados a partir de fontes de terceiros. A GSMA pretende publicar este relatório anualmente, fornecendo insights sobre o ecossistema móvel que ajudarão a indústria a identificar futuras áreas de crescimento e inovação. O relatório está disponível para download gratuito em: www.gsma.com/globalmobiletrends

-FIM-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras de telefonia móvel em todo o mundo, e une cerca de 800 operadoras com quase 300 empresas no mais amplo ecossistema de telefonia móvel, incluindo fabricantes de celulares e aparelhos portáteis, empresas de software, fornecedores de equipamentos e provedores de Internet, bem como organizações de setores adjacentes à indústria. A GSMA também produz eventos com liderança na indústria como o Congresso Mundial de Telefonia Móvel, Congresso Mundial de Telefonia Móvel de Xangai e conferências da Série Mobile 360.

Para mais informações, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

1 http://www.gsma.com/newsroom/press-release/mobile-industry-to-add-one-billion-new-unique-subscribers-by-2020/

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Contatos de imprensa:
Charlie Meredith-Hardy
+44 7917 298428
CMeredith-Hardy@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa da GSMA
pressoffice@gsma.com

Contacts

Contatos de imprensa:
Charlie Meredith-Hardy
+44 7917 298428
CMeredith-Hardy@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa da GSMA
pressoffice@gsma.com