GSMA: setor de TIC acorda uma via histórica baseada na ciência para alcançar zero emissões líquidas

UTI, GeSI, GSMA e SBTi estabelecem via científica alinhada com o Acordo de Paris

LONDRES--()--A indústria de TIC está dando, hoje, um passo sem precedentes no combate à mudança climática, com o lançamento da primeira via científica para reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) em todo o setor de telecomunicações. Isso apoia o compromisso da GSMA de ajudar a indústria de telefonia móvel a alcançar as emissões nulas de carbono até 2050.

O novo Objetivo Baseado na Ciência (“Science-Based Target” – SBT, na sua sigla em inglês) é o resultado de uma colaboração entre a ITU, GeSI, GSMA e SBTi para desenvolver uma via específica de descarbonização do setor que permita às empresas de TIC estabelecer metas de acordo com a mais recente ciência climática. Isso inclui trajetórias de redução de emissões para operadoras móveis, fixas e de data center, a fim de cumprir o ambicioso objetivo do Acordo de Paris de limitar o aquecimento global a 1,5°C, projetado para reduzir substancialmente os riscos e efeitos da mudança climática.

Vinte e nove grupos de operadoras, representando 30% das conexões móveis globais, já estão comprometidas com os SBTs. São elas: America Movil, AT&T, BT, Bharti Airtel, Deutsche Telekom, Elisa, Far Eastone, KPN, Magyar Telekom, NTT DOCOMO, Orange, Proximus, Reliance Jio Infocomm, Safaricom, Singtel, SK Telecom, STC, Swisscom, T Mobile USA, Taiwan Mobile, TDC, Tele2, Telefónica, Telekom Austria, Telenor, Telia, Telstra, Verizon e Vodafone.

Muitas outras poderão estabelecer metas aplicando as recomendações de trajetória divulgadas hoje.

“Este acordo histórico destaca como o setor de TIC está adotando ações urgentes e sem precedentes em resposta à emergência climática”, disse Mats Granryd, diretor geral da GSMA. “A indústria móvel é um dos primeiros setores importantes do mundo a definir voluntariamente um SBT para a redução de emissões. Nosso setor formará a espinha dorsal da futura economia global e terá um papel único a desempenhar para alcançar uma economia líquida zero. Um mundo descarbonizado será um mundo digital, por isso devemos mostrar liderança e assumir a responsabilidade de impulsionar as ações climáticas positivas.”

A GSMA também está lançando hoje um Kit de Ferramentas Climáticas para as operadoras, que inclui orientações da empresa para o estabelecimento de objetivos baseados na ciência. Mais informações disponíveis em: https://www.gsma.com/betterfuture/climate-action-toolkit

Energia renovável para impulsionar a redução das emissões

O SBT estabelece reduções na trajetória de emissões ao longo da década (2020-2030) para cada subsetor de TIC. Por exemplo, as operadoras de rede móvel que adotam o SBT precisam reduzir as emissões em pelo menos 45% nesse período. As empresas devem definir uma meta para suas emissões combinadas de Escopo 1 e 2, com orientações adicionais fornecidas para gerenciar as emissões do Escopo 31.

A mudança para eletricidade renovável e de baixo carbono deverá responder pela maior parte das reduções nesse período, juntamente com os esforços das operadoras para se tornarem mais eficientes em termos energéticos. O acesso à energia renovável, que pode variar amplamente dependendo da localização geográfica de uma operadora, é, portanto, um fator-chave que determina a capacidade de uma operadora de atender ao SBT.

A via SBT do setor de TIC foi aprovada pela Science-Based Target Initiative (SBTi) este mês, após um período de consulta. Os detalhes completos são fornecidos no padrão oficial da União Internacional de Telecomunicações (UTI): Trajetórias de emissões de GEE para o setor de TIC compatíveis com o Acordo de Paris da UNFCCC (Ref: Recomendação UTI L.1470).

Indústria móvel demonstra liderança em ação climática

O anúncio de hoje faz parte do roteiro de ação climática da GSMA para a indústria móvel, que já viu as operadoras divulgarem seus impactos climáticos, de energia e emissões por meio do sistema de divulgação global do CDP reconhecido internacionalmente.2

A GSMA está trabalhando com as operadoras participantes e em parceria com a comunidade internacional, especialistas em clima e organizações de terceiros para avançar no progresso do setor, estabelecer melhores práticas e apoiar a divulgação e o estabelecimento de metas. O trabalho faz parte da jornada da indústria para apoiar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, especificamente o ODS nº 13, relativo à ação climática.

O setor também está comprometido com o avanço das inovações de tecnologia móvel em áreas como big data e IoT, que podem oferecer soluções ambientais e eficientes em energia em vários setores, incluindo transporte, manufatura, agricultura, construção e energia. Um relatório recente produzido por GSMA e Carbon Trust calculou que o uso da tecnologia móvel permitiu uma redução global nas emissões de cerca de 2,135 bilhões de toneladas de CO2e em 20183. Essa economia de emissões foi quase 10 vezes maior que a pegada de carbono global da própria indústria móvel.

-FIM-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras de telefonia móvel no mundo todo, reunindo mais de 750 operadoras com mais de 350 empresas do amplo ecossistema da tecnologia móvel, incluindo fabricantes de aparelhos e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de internet, assim como organizações em setores industriais adjacentes. A GSMA também produz os eventos MWC líderes do setor, realizados anualmente em Barcelona, Los Angeles e Xangai, além do Mobile 360 Series com conferências regionais.

Para mais informações, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA

1 https://www.epa.gov/greeningepa/greenhouse-gases-epa

2 https://www.gsma.com/newsroom/press-release/worlds-leading-mobile-operators-to-disclose-climate-impacts-as-part-of-new-gsma-led-climate-action-roadmap/

3 https://www.gsma.com/newsroom/press-release/mobile-technologies-enabling-huge-carbon-reductions-in-response-to-climate-emergency/

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Imprensa:
Para a GSMA:
Assessoria de imprensa da GSMA
Caitlin Gosai
cgosai@webershandwick.com

Contacts

Imprensa:
Para a GSMA:
Assessoria de imprensa da GSMA
Caitlin Gosai
cgosai@webershandwick.com