Arthur D. Little prevê que a proposta de emenda da Diretiva sobre Gás da UE não alcançará os objetivos propostos

LONDRES--()--A Arthur D. Little (ADL) publicou hoje uma análise do impacto das propostas atuais da Comissão da UE para ampliar os regulamentos da Terceira Diretiva sobre Gás referente a dutos de países terceiros que fornecem gás à UE. O relatório “Analysis of the Proposed Gas Directive Amendment” (Análise da proposta de alteração da diretiva sobre gás) considera improvável que as propostas alcancem os objetivos da Comissão de melhorar a concorrência e a segurança do abastecimento.

De forma geral, o relatório conclui que, graças à liberalização, o mercado de gás da UE está começando a operar muito bem, embora possa ser aprimorado com a aplicação integral das regras existentes em todos os estados membros.

De acordo com o relatório, é improvável que a mudança alcance os objetivos declarados por três motivos fundamentais. Em primeiro lugar, a implementação do acesso de terceiros a dutos de importação não terá efeito prático sobre o abastecimento para a UE. Em segundo lugar, já existe transparência sobre os fluxos de gás nos pontos de entrada para a UE. Por último, é improvável que a regulamentação tarifária traga benefícios ao consumidor.

Yvonne Fuller, Diretora de Energia e Serviços Públicos, explica: “Nossa análise demonstra que o mercado de gás liberalizado da UE está começando a operar bem. Embora haja margem para melhorias, nosso relatório reflete o ponto de vista de muitos participantes no mercado, que acreditam que a mudança proposta é desnecessária e pode até elevar os preços do gás, devido à maior complexidade administrativa e maiores taxas de transporte. De modo geral, nosso relatório recomenda uma análise profunda e cuidadosa do impacto das alterações propostas antes da decisão ser tomada pelo Conselho da UE e pelo Parlamento Europeu.”

O relatório da ADL também apresenta os possíveis impactos práticos da mudança proposta. Tais impactos incluem a possível necessidade de acordos intergovernamentais complexos com países terceiros que podem distorcer a concorrência entre as diferentes fontes de abastecimento. Além disso, as mudanças trarão incerteza sobre os termos de derrogação e o envolvimento dos diferentes estados membros e países fornecedores. Aparentemente, a alteração se aplica somente a um pequeno subconjunto de dutos (por exemplo, aqueles que têm seções subaquáticas), colocando-os em desvantagem competitiva, principalmente por não se aplicar às importações de gás natural liquido (GNL). Por último, ao interromper determinados projetos de importação, a segurança do abastecimento será afetada, pois o número de rotas de acesso à UE será reduzido.

Para fazer download do relatório completo, clique aqui: http://www.adl.com/reviewgasdirective

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Arthur D. Little
Sue Glanville
+447715817589
sue@catalystcomms.co.uk
ou
Cate Bonthuys
+447746546773
cate@catalystcomms.co.uk

Contacts

Arthur D. Little
Sue Glanville
+447715817589
sue@catalystcomms.co.uk
ou
Cate Bonthuys
+447746546773
cate@catalystcomms.co.uk