Nove equipes avançam para a etapa final do Shell Ocean Discovery XPRIZE de US$ 7 milhões

Equipes de sete países avançam na competição para acelerar a exploração e a descoberta rápida e não tripulada de oceanos

LOS ANGELES--()--A XPRIZE, líder mundial em projeto e gestão de competições de incentivo para solucionar grandes desafios da humanidade, anunciou hoje que nove equipes finalistas avançaram no Shell Ocean Discovery XPRIZE de US$ 7 milhões, uma competição global de três anos que desafia equipes a promoverem tecnologias para exploração oceânica rápida, não tripulada e de alta resolução.

A XPRIZE vai premiar os finalista com cotas iguais de uma bolsa de US$ 1 milhão pelo mapeamento oceânico de ponta e tecnologias de imagens que tenha desenvolvido. Suas abordagens inovadoras incluem inteligência artificial, drones aéreos, cardumes de robôs subaquáticos, lasers e veículos autônomos subaquáticos e de superfície.

As nove equipes finalistas serão reconhecidas e premiadas formalmente na conferência Catch the Next Wave (Pegue a próxima onda) da Oceanology International, realizada em Londres no dia 15 de março, durante a apresentação de encerramento do Dr. Jyotika Virmani, Ph.D., líder do prêmio e diretor sênior de planeta e meio ambiente da XPRIZE.

“Os testes da primeira rodada do Shell Ocean Discovery XPRIZE permitiram que os jurados vissem, pela primeira vez, protótipos tangíveis das diferentes abordagens inovadoras que irão revolucionar nosso acesso ao oceano profundo e, finalmente, revelar os segredos que residem nas profundezas da superfície oceânica”, declarou o Dr. Virmani. “À medida que avançamos rumo à segunda rodada, esperamos testar as tecnologias dos finalistas em uma situação real e rigorosa que irá demonstrar sua capacidade de mapear rapidamente o solo oceano a 4.000 metros de profundidade, o que representa mais que o Grand Canyon!”

Os finalistas do Shell Ocean Discovery XPRIZE foram selecionados entre 19 semifinalistas por um painel de jurados independente composto de sete especialistas. São as equipes que alcançaram a etapa final:

  • ARGGONAUTS (Karlsruhe, Alemanha) — Liderada por Gunnar Brink, a equipe está criando dois cardumes: um no oceano profundo e outro na superfície oceânica. Cinco ou mais drones robôs inteligentes para oceano profundo serão acompanhados e apoiados pelo mesmo número de catamarãs autônomos para atividades de georreferência, recuperação e transporte.
  • Blue Devil Ocean Engineering — Universidade Duke (Durham, Carolina do Norte, EUA) — Liderada por Martin Brooke, a equipe da Universidade Duke está trabalhando com drones aéreos de levantamento de carga pesada que soltam cápsulas SONARES de mergulho recuperáveis.
  • CFIS (Arnex-sur-Nyon, Suíça) — Liderada por Toby Jackson, a equipe está desenvolvendo uma frota de veículos subaquáticos autônomos (autonomous underwater vehicles, AUVs) para mapear e gerar imagens do solo oceânico com lasers.
  • GEBCO-NF Alumni (EUA, Global) — Liderada por ex-alunos graduados da GEBCO-Nippon Foundation, a equipe com representantes de 12 países está integrando tecnologias e experiências de mapeamento oceânico já existentes com uma embarcação autônoma de superfície inovadora com o objetivo de contribuir para o mapeamento completo do solo oceânico até 2030.
  • KUROSHIO (Yokosuka, Japão) — Liderada por Takeshi Nakatani, a equipe está integrando tecnologias pertencentes a universidades, institutos e empresas do Japão em uma abordagem única de colaboração centrada em AUVs.
  • PISCES (Portugal) — Liderada por Nuno Cruz, e equipe está agregando tecnologias portuguesas desenvolvidas no INESC TEC (Porto) e CINTAL (Algarve) para criar o sistema PISCES, que emprega robótica colaborativa.
  • Team Tao (Newcastle, Reino Unido) — Liderada por Dale Wakeham, a equipe está desenvolvendo um sistema de cardumes autônomos para rápida exploração da superfície às profundezas do oceano.
  • Texas A&M Ocean Engineering (College Station, Texas, EUA) — Liderada por alunos e trabalhando em parceria com organizações privadas e ex-alunos bem-sucedidos da Texas A&M, a equipe universitária está utilizando barcos drones e AUVs para explorar habitats oceânicos remotos.
  • Virginia DEEP-X (Virgínia, EUA) Liderada por Dan Stilwell, a equipe está desenvolvendo veículos subaquáticos pequenos e de baixo custo que operam em equipes coordenadas.

“É muito estimulante ampliar a capacidade da humanidade de coletar, visualizar e interpretar dados do oceano profundo utilizando novas técnicas digitais, colaborando ao mesmo tempo com algumas das mentes mais brilhantes. Essas nove equipes finalistas são uma prova do poder da inovação aberta, que é possível alcançar com trabalho em equipe”, afirmou Marc Gerrits, vice-presidente executivo de exploração da Shell. “Acreditamos que inovação e colaboração são elementos fundamentais para superarmos alguns dos maiores desafios enfrentados hoje pela sociedade.”

Para que avançassem para a etapa final, as equipes semifinalistas precisaram passar pelo teste de prontidão tecnológica da primeira rodada, composta de visitas locais de colaboradores da XPRIZE e jurados a cada equipe. As equipes foram avaliadas em relação a 11 critérios de medição para que pudessem demonstrar que suas soluções tecnológicas eram capazes de atender aos requisitos operacionais necessários para as atividades oceânicas de mapeamento e descoberta que fossem ao mesmo tempo rápidas, não tripuladas e de alta resolução. A Esri, líder mundial em software de sistema de informações geográficas (geographic information system, GIS) e gestão de bancos de geodados, doou sua premiada plataforma ArcGIS Online, para uso das equipes, permitindo aos concorrentes ao Ocean Discovery XPRIZE enviar seus mapas aos jurados via Esri ArcGIS Online.

Os testes da segunda e última rodada ocorrerão em outubro e novembro de 2018. Os finalistas terão a oportunidade de demonstrar suas tecnologias em um ambiente real do oceano profundo, onde deverão mapear o solo oceânico a 4.000 metros de profundidade e trazer de volta dez imagens do oceano. A Fugro, importante empresa no campo de mapeamento oceânico e outra parceira do Ocean Discovery XPRIZE, ajudará a XPRIZE a fornecer os dados batimétricos de referência em alta resolução da competição, necessários para julgar os resultados do mapeamento obtido pelas equipes.

Um teste preliminar do prêmio NOAA Bonus Prize de US$ 1 milhão será realizado durante segundo trimestre de 2018. Isso proporcionará a todas as equipes semifinalistas que optaram por participar uma plataforma para testar suas tecnologias. Os vencedores do NOAA Bonus Prize, premiação que incentiva o desenvolvimento de tecnologias capazes de detectar um sinal químico ou biológico subaquático e rastreá-lo de forma autônoma até sua fonte, serão determinados durante os testes da segunda rodada em outubro e novembro de 2018.

O Shell Ocean Discovery XPRIZE é parte da iniciativa XPRIZE Ocean, um compromisso assumido para lançar cinco prêmios multimilionários em dólares na busca de superar os maiores desafios oceânicos e tornar os oceanos saudáveis, valiosos e compreendidos. A XPRIZE concedeu o Wendy Schmidt Oil Cleanup XCHALLENGE em 2011 e o Wendy Schmidt Ocean Health XPRIZE em julho de 2015.

Para obter as informações mais recentes sobre a estrutura, datas importantes e as equipes participantes da competição, acesse oceandiscovery.xprize.org.

Sobre a XPRIZE

A XPRIZE, uma organização 501(c)(3) sem fins lucrativos, é líder global em criação e implementação de modelos de competição inovadores para solucionar os maiores desafios do mundo. A XPRIZE utiliza uma combinação única de gamificação, crowdsourcing, teoria de prêmios de incentivo e tecnologias exponenciais como fórmula para gerar dez vezes (versus 10%) mais impacto sobre os grandes desafios enfrentados por nosso mundo. A filosofia da XPRIZE é que — sob as circunstâncias certas — ativar a rápida experimentação a partir de pontos de vista variados é o método mais eficiente e eficaz para promover impacto exponencial e soluções para os grandes desafios. Entre as competições em andamento estão o Google Lunar XPRIZE com US$ 30 milhões em prêmios, o NRG COSIA Carbon XPRIZE com US$ 20 milhões, o Global Learning XPRIZE com US$ 15 milhões, o Shell Ocean Discovery XPRIZE com US$ 7 milhões, o Barbara Bush Foundation Adult Literacy XPRIZE com US$ 7 milhões, o IBM Watson AI XPRIZE com US$ 5 milhões, o Water Abundance XPRIZE com US$ 1,75 milhão e o Anu & Naveen Jain Women's Safety XPRIZE com US$ 1 milhão. Para obter outras informações, acesse  www.xprize.org.

Sobre a Royal Dutch Shell

A Shell é uma pioneira em tecnologia há mais de cem anos e já apresentou muitos “primeiros” transformadores da indústria para fornecer a energia que os seus clientes e parceiros necessitam. Desde 2007, a Shell já investiu mais de US$ 1 bilhão por ano em pesquisa e desenvolvimento. Em 2014, nossos investimentos em pesquisa e desenvolvimento foram de US$ 1.2 bilhão. A equipe técnica e de engenharia da Shell soma mais de 43 mil pessoas.

As empresas Shell operam em mais de 70 países e territórios, com negócios que incluem exploração e produção de petróleo e gás, produção e comercialização de gás natural liquefeito e gás para líquidos, fabricação, comercialização e transporte de produtos petrolíferos e químicos, e projetos de energia renovável. A Royal Dutch Shell plc está registrada na Inglaterra e no País de Gales, tem sua sede em Haia e está listada nas bolsas de valores de Londres, Amsterdã e Nova York. Para mais informações, acesse www.shell.com.

Sobre a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA)

A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (National Oceanic and Atmospheric Administration, NOAA) é uma agência federal dos EUA com base científica no âmbito do Departamento de Comércio e com responsabilidades regulamentares, operacionais e de serviços de informação e presença em todos os estados e territórios do país. A missão da NOAA é compreender e prever as mudanças no meio ambiente da Terra, das profundezas do oceano à superfície do Sol, bem como conservar e gerenciar os recursos marinhos e costeiros. Para mais informações, acesse www.noaa.gov.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

XPRIZE
Jackie Wei, 310.741.4918
jackie.wei@xprize.org

Contacts

XPRIZE
Jackie Wei, 310.741.4918
jackie.wei@xprize.org