ZTE divulga estratégias de operação de telecomunicações para a era M-TIC

SHENZHEN, China--()--A ZTE Corporation (0763.HK / 000063.SZ), principal fornecedora internacional de soluções em telecomunicações, tecnologia empresarial e de consumo para internet móvel, divulgou a sua estratégia para os operadores de telecomunicações, a fim de lidar com a nova cara do setor – incitada pelas tecnologias emergentes, tal como a Internet das Coisas (IoT).

A era M-TIC tem se deparado com as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e as plataformas de internet sendo usadas por países e empresas para a convergência mais profunda das indústrias tradicionais e da internet, criando uma nova oportunidade de progresso. Isso está provocando uma mudança nos clientes e mercados de operadores de telecomunicações. Na 11a conferência de analistas, a ZTE – com 30 anos de experiência no domínio das TIC e serviços a operadores globais – traçou estratégias para ajudar os operadores de telecomunicações a aproveitar as oportunidades desta nova era e oferecer serviços melhores aos clientes.

Han Ling, vice-presidente da ZTE, afirmou: "Três pontos cruciais surgirão à medida que o consumo total de tráfego da banda larga móvel cresce. Em primeiro lugar, como o consumo pessoal de tráfego avança rumo à mobilidade, os usuários de internet móvel superarão os usuários fixos e se tornarão os principais usuários de internet. Em segundo lugar, como a consumo empresarial de tráfego de intranet cresce em direção a mobilidade, as forças de trabalho móveis e os programas BYOD (sigla em inglês para "bring your own device" – traga o seu próprio dispositivo) se tornarão cada vez mais populares à medida que a rede LTE evolui. Em terceiro e último lugar, como a comunicação de dados se desenvolve de pessoa-a-pessoa para pessoa-a-máquina e máquina-a-máquina, o número de conexões de rede atingirá entre 50 e 100 bilhões e a internet móvel de tudo se tornará uma realidade. Durante o crescimento do consumo de tráfego da banda larga móvel, a capacidade de fornecer acesso ubíquo, rede elástica e serviço digital será algo vital para os operadores de telecomunicações".

As redes móveis devem se desenvolver, com o objetivo de lidar com o rápido crescimento do consumo de tráfego móvel. Em 2014, a ZTE anunciou o seu conceito pré-5G, em que tecnologias maduras do 5G são implementadas em redes 4G (antes de 2020) para atualizar as redes existentes e abordar os desafios criados pelo rápido crescimento do tráfego de dados. O pré-5G é composto por quatro tecnologias-chave: Múltiplas Entradas e Múltiplas Saídas (MIMO), redes ultradensas (UDN) de pré-5G, acesso compartilhado entre vários usuários (MUSA) e redes integradas definidas por software (SDN). No Mobile World Congress 2015, realizado em Barcelona, a ZTE lançou a sua estação base pré-comercial Massive MIMO/pré-5G 3D líder do setor. Essa estação base aumenta a eficiência espectral em quatro a seis vezes, apresenta uma "3D beamforming" (formação de feixes) de alta qualidade e é totalmente compatível com os atuais terminais comerciais 4G.

As principais características do 5G, tais como a taxa de transferência de 100 Mbps-1 Gbps, densidade de tráfego de 10 Tbps/km2 em “hotspots”, milhões de conexões por quilômetro quadrado, baixo “delay” e alta fiabilidade, atenderão as exigências das pessoas no que diz respeito a alta densidade de tráfego, densidade de conexão e mobilidade. A construção da rede 5G reduzirá, de modo significativo, o consumo de energia, aumentará a eficiência de custos operacionais, melhorará a capacidade de inovação de serviços e expandirá o espaço para a indústria da operação de telecomunicações.

A ZTE acredita que a fundamental para o desenvolvimento de uma rede de telecomunicações é construir uma rede elástica definida por software e horizontalmente em camadas que suporte o controle integrado e a gestão unificada a partir da introdução da arquitetura de SDN/NFV (Virtualização das Funções da Rede), convergência do IP e da rede óptica e redes de distribuição de conteúdo (CDN)/melhor capacidade de coreografia de serviços. Como a arquitetura de informação evolui continuamente, a convergência entre nuvem e canal se torna o elemento central de uma rede elástica.

Ao longo dos próximos anos, os níveis de tráfego móvel superarão os da voz/mensagens SMS e se tornarão a principal fonte de receita dos operadores de telecomunicações, impulsionando a entrada dessas companhias na fase de desenvolvimento do serviço digital. Com a evolução a longo prazo de clientes domésticos, governamentais e corporativos, a proporção de receitas proveniente de tais consumidores aumentará. Além disso, a aplicação intersetorial da Internet das Coisas (IoT) e do big data (grande volume de dados) ganhará força, motivando ainda mais a transformação nas operações de telecomunicações.

A operação do tráfego é o núcleo do serviço digital. O tráfego de dados em camadas com diferente conteúdo deve ser fornecido a indivíduos e empresas com distintos níveis de necessidades. Como resultado disso, a ZTE afirmou que, com base nos seus clientes domésticos, governamentais e corporativos, os operadores de telecomunicações devem expandir as suas áreas de serviço a partir de vários aspectos, centrando-se em serviços digitais e refinando ainda mais a operação do tráfego para aumentar os valores de rede e obter lucro.

Os serviços digitais para pessoas físicas englobam duas áreas: cinema e entretenimento doméstico e casa inteligente. No cinema e entretenimento, a ZTE recomenda que os operadores de telecomunicações acelerem as atualizações de serviço e enriqueçam as aplicações de serviços, integrando OTT (termo que denomina o conteúdo de vídeo entregue através de meios alternativos) com IPTV. Na área da casa inteligente, os operadores de telecomunicações devem desenvolver serviços inovadores, tais como a segurança doméstica e automação residencial, ao mesmo tempo que enfocam o controle dos pontos de entrada para as plataformas de serviços em nuvem e aplicativos de telefonia móvel.

Os operadores de telecomunicações podem obter vantagens competitivas sobre os concorrentes a partir da construção de uma rede móvel orientada para a empresa, fornecendo serviços integrados que atendam aos requisitos de informação da companhia, entrando no mercado global de outsourcing de TI e desenvolvendo serviços em nuvem orientados para a empresa. Enquanto isso, durante a construção de uma cidade inteligente, um operador de telecomunicações pode se posicionar à frente dos seus concorrentes por meio da construção de um centro de operações com tecnologias TIC, como a Internet das Coisas, computação em nuvem e arquitetura orientada para serviços (SOA), como a estrutura unificada de aplicação para a cidade inteligente.

A estratégia da ZTE para os operadores de telecomunicações promove um avanço em mercados intersetoriais ao aprimorar os modelos e estabelecer uma plataforma de suporte de serviço à Internet das Coisas baseada nos recursos de rede existentes, como a plataforma central. A mineração ou aplicação de grande volume de dados instigou o progresso dos serviços dos operadores de telecomunicações, ajudando a melhorar a eficiência dos mesmos, alcançar a comercialização precisa e perceber o valor dos dados.

Han Ling, vice-presidente da ZTE, acrescentou: "As exigências sem precedentes de conexão surgem na era M-TIC. Uma rede ubíqua de alta velocidade e de boa qualidade, mas com preços baixos, se tornará um requisito básico e o tráfego de dados será um bem de consumo tão fundamental como a água ou a eletricidade. As empresas evoluirão muito na era M-TIC se forem ousadas o suficiente para realizarem as inovações solicitadas pelos clientes. A ZTE Corporation fornecerá a sua operação de telecomunicações de "acesso ubíquo, rede elástica e serviço digital" e o conceito de evolução de rede para ajudar os operadores de telecomunicações a perceber os valores da rede e realizar importantes descobertas".

Sobre a ZTE

A ZTE é uma fornecedora de sistemas avançados de telecomunicações, dispositivos móveis e soluções de tecnologia corporativa para consumidores, operadoras, empresas e clientes do setor público. Como parte da estratégia de M-TIC da ZTE, a empresa está empenhada em proporcionar aos clientes inovações "end-to-end" integradas, a fim de oferecer excelência e valor à medida que os setores de tecnologia de informação e telecomunicações se convergem. Listada nas bolsas de valores de Hong Kong e Shenzhen (código de ações H: 0763.HK / código de ações A: 000063.SZ), os produtos e serviços da ZTE são vendidos a mais de 500 operadoras em mais de 160 países. A ZTE investe 10% da sua receita anual em pesquisa e desenvolvimento e possui o status de liderança em diversos órgãos internacionais dedicados a estabelecer padrões. A ZTE está comprometida com a responsabilidade social corporativa e é membro do programa "UN Global Compact" da ONU. Para mais informações, acesse www.zte.com.cn.

Contacts

ZTE Corporation
Margrete Ma, +86 755 26775207
ma.gaili@zte.com.cn
ou
AxiCom
Daniel Beattie,+ 44 2083928071
daniel.beattie@axicom.com

Contacts

ZTE Corporation
Margrete Ma, +86 755 26775207
ma.gaili@zte.com.cn
ou
AxiCom
Daniel Beattie,+ 44 2083928071
daniel.beattie@axicom.com