Consumidores globais estão dispostos a gastar o dinheiro de acordo com o coração quando se trata de produtos e serviços de empresas comprometidas com a responsabilidade social

Análise de varejo global demonstra aumento de vendas de marcas com motivos de sustentabilidade na embalagem ou marketing ativo de esforços de responsabilidade social corporativa

New research from Nielsen finds that increasingly global consumers are willing to pay more for products and services from companies committed to positive social and environmental impact. (Graphic: Business Wire)

NOVA YORK--()--Cinquenta e cinco por cento dos consumidores online globais de mais de 60 países afirmam estarem dispostos a pagar mais por produtos e serviços prestados por empresas comprometidas com o impacto ambiental e social positivo, de acordo com novo estudo da Nielsen. A propensão de compra de marcas socialmente responsáveis é mais forte na Ásia-Pacífico (64%), América Latina (63%) e Oriente Médio/África (63%). Os números para América do Norte e Europa são de 42 e 40 por cento, respectivamente.

"Os consumidores do mundo todo estão afirmando em alto e bom tom que o propósito social de uma marca está entre os fatores que influenciam as decisões de compra", disse Amy Fenton, líder global de desenvolvimento público e sustentabilidade, Nielsen. "Esse comportamento está crescendo e oferece oportunidades para impactos significativos em nossas comunidades, além de ajudar a aumentar a participação das marcas".

A pesquisa global da Nielsen sobre responsabilidade social corporativa agrupou 30.000 consumidores de 60 países* para compreender: como os consumidores apaixonados encaram as práticas sustentáveis quando se trata das considerações de compra; quais segmentos de consumidores apoiam mais os esforços ecológicos e outros socialmente responsáveis e quais problemas/causas sociais estão atraindo mais preocupações.

Mais da metade dos participantes globais (52%) disse que comprou pelo menos um produto ou serviço nos últimos seis meses de uma empresa socialmente responsável, sendo que os participantes da América Latina (65%), Ásia-Pacífico (59%) e Oriente Médio/África (59%) excederam a média global. Quatro em cada 10 participantes da América do Norte e Europa disseram que fizeram uma compra sustentável nos últimos seis meses.

Esforços de sustentabilidade e responsabilidade social corporativa podem impulsionar a visão central

Encontrar consumidores espalhados pelo mundo que possam dizer que se importam com o ambiente ou pobreza extrema é relativamente fácil. Mas a preocupação com os problemas se converte em ações quando se trata das decisões de compra?

Cinquenta e dois por cento dos participantes globais da pesquisa da Nielsen disseram que as decisões de compra dependem parcialmente da embalagem – eles verificam o rótulo primeiro, antes de comprar, para garantir que a marca seja comprometida com o impacto ambiental e social positivo. As considerações de compra sustentáveis recebem maior influência da embalagem na Ásia-Pacífico (63%), América Latina (62%) e Oriente Médio/África (62%) e, em menor grau, na Europa (36%) e América do Norte (32%).

Para determinar se os sentimentos expressados pelos participantes são apoiados por um desempenho varejista real, a Nielsen também revisou os dados de vendas de varejo de uma análise transversal de categorias de consumo e não-consumo de 20 marcas em 9 países. Essas marcas incluíam anúncios de sustentabilidade na embalagem ou promoviam ativamente as ações de sustentabilidade através dos esforços de marketing. Os resultados de uma análise ano a ano em março de 2014 demonstraram um aumento médio de vendas anuais de dois por cento para produtos com avisos de sustentabilidade na embalagem e aumento de cinco por cento para produtos que promoviam ações de sustentabilidade através de programas de marketing. Uma análise de outras 14 marcas sem anúncios de sustentabilidade ou marketing demonstrou um aumento de vendas de apenas um por cento.

A "tendência de sustentabilidade"

Em um esforço para separar o consumidor amigo do meio ambiente passivo e o apaixonado, Natural Marketing Institute (NMI), um colaborador estratégico da Nielsen, conduziu um estudo online em nove países para compreender como as atitudes e os comportamentos globais sobre engajamento com sustentabilidade estão mudando. Os consumidores foram agrupados em cinco segmentos para quantificar o que os atrai para as ações de sustentabilidade.

Os achados revelaram que dois terços da população com "tendência de sustentabilidade" (um grupo de três dos cinco segmentos) escolhem produtos de fontes sustentáveis ao invés de produtos convencionais. Esses consumidores compram o máximo possível de produtos ecologicamente corretos e mudaram pessoalmente o comportamento para minimizar o impacto sobre a mudança de clima global. Além disso, esses consumidores têm maior probabilidade de comprar produtos repetidamente de uma empresa se souberem que a empresa é cuidadosa quanto aos impactos no ambiente e sociedade.

A geração do milênio (idades entre 21 e 34) parece ser mais responsiva às ações de sustentabilidade. Dentre os participantes globais da pesquisa da Nielsen que apresentaram resposta às ações de sustentabilidade, metade são da geração do milênio. Essa geração representa 51 por cento dos que estão dispostos a pagar mais por produtos sustentáveis e 51 por cento dos que verificam a embalagem para ver se há um rótulo sustentável.

De forma regional, há grandes lacunas entre os participantes mais jovens e mais velhos na Ásia-Pacífico e Oriente Médio/África. Nessas regiões de amplo desenvolvimento, os participantes da geração do milênio em favor das ações de sustentabilidade são três vezes mais agradáveis, em média, com relação às ações de sustentabilidade do que a geração X (idades 35 a 49 anos) e 12 vezes mais agradáveis, em média, do que os baby boomers (idades 50 a 64 anos).

Amy disse, "Não se trata mais de uma questão de os consumidores estarem preocupados com o impacto social. Os consumidores se importam e demonstram isso através de suas ações. Agora, o foco está na determinação de como a marca consegue criar eficazmente um valor compartilhado conectando a causa social adequada com os segmentos consumidores".

* Nota: as constatações dessa pesquisa foram baseadas nos participantes com acesso online em 60 países. Embora a metodologia de pesquisa online possibilite uma escala e alcance global enormes, ela passa a perspectiva apenas dos hábitos e usuários de internet já existentes, não da população total. Nos mercados em desenvolvimento, em que a penetração online ainda está crescendo, o público pode ser mais jovem e mais afluente do que a população geral do país em questão. Além disso, as respostas da pesquisa são baseadas em comportamentos alegados e não nos dados reais medidos.

Sobre a pesquisa global da Nielsen

A pesquisa global da Nielsen sobre responsabilidade social corporativa foi realizada entre 17 de fevereiro de 7 de março de 2014 e agrupou mais de 30 mil consumidores de 60 países na Ásia-Pacífico, Europa, América Latina, Oriente Médio, África e América do Norte. A amostra tem cotas baseadas na idade e sexo de cada país, com base nos usuários de internet, e foi ponderada para representar os consumidores online. Apresenta margem de erro de ±0,6 por cento. Essa pesquisa da Nielsen foi baseada apenas no comportamento de respondentes com acesso online. As taxas de penetração na internet variam de país para país. A Nielsen usa um padrão de relato mínimo de 60 por cento de penetração na internet ou população online de 10 milhões para inclusão na pesquisa. A pesquisa global da Nielsen, que inclui o Índice de confiança do consumidor global, foi estabelecida em 2005.

Sobre a análise de medida de varejo da Nielsen

As constatações das informações de venda de varejo incluídas no relatório foram coletadas de lojas que usam a tecnologia de ponto de vendas eletrônico e/ou auditores de campo local. Os dados representam uma análise transversal das categorias de consumo e não-consumo de 34 marcas de nove países para o ano que terminou em março de 2014. Os nove países são: Canadá, França, Hungria, Países Baixos, Paquistão, Rússia, África do Sul, Tailândia e Reino Unido. As lojas com a rede de varejo da Nielsen no mundo todo incluem mercadinhos, farmácias, lojas de conveniência e descontos que, através de vários esforços de cooperação, compartilham os dados de venda com a Nielsen.

Sobre o estudo do instituto de marketing natural

As constatações do estudo do Natural Marketing Institute (NMI) incluídas no relatório foram baseadas em uma pesquisa online realizada em junho de 2013 em nove países: Brasil, China, Índica, África do Sul, Alemanha, Japão, Rússia, Reino Unido e EUA. Os dados foram coletados de aproximadamente 1.000 participantes em cada país, com exceção da Índia e África do Sul, que contaram com 1.500 participantes. Os dados foram ponderados para representar a faixa etária e o gênero de cada país.

Sobre a Nielsen

A Nielsen (NYSE:NLSN) é uma empresa de informações e medidas globais com posições líderes de mercado no marketing e informações de consumidores, medidas de televisão e outros meios, inteligência online e medidas móveis. A Nielsen está presente em cerca de 100 países , com sedes em Nova York, EUA, e Diemen, Países Baixos. Para obter mais informações, acesse www.nielsen.com.

Sobre o NMI

O Natural Marketing Institute (NMI) é uma consultoria estratégica internacional e empresa de pesquisa de mercado especializada em saúde e bem-estar, sustentabilidade e envelhecimento saudável. Como empresa de consultoria líder e de pesquisa de mercado, o NMII auxilia na Fortune 500 e empresas de start-up em muitos tipos de indústria. Ao usar o mix diversificado de metodologias patenteadas e dados sindicados abrangentes, o NMI fornece aos clientes uma análise de mercado perspicaz e planejamento estratégico. Para maiores informações, acesse www.NMIsolutions.com.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Mídia:
Nielsen
Anne-Taylor Adams, 646-654-5759
annetaylor.adams@nielsen.com

Contacts

Mídia:
Nielsen
Anne-Taylor Adams, 646-654-5759
annetaylor.adams@nielsen.com