Oral OTEZLA® (Apremilast): Monoterapia mostrou benefícios clínicos de longo em pacientes com artrite psoriásica ativa nunca tratados com DMARD

Melhorias clinicamente significativas na entesite, dactilite e função física com OTEZLA foram observadas na semana 16 e sustentadas por até 52 semanas de tratamento

PALACE 4 é o primeiro e único grande estudo randomizado, controlado por placebo para examinar a eficácia e segurança de um único agente em pacientes jamais submetidos à terapia com DMARD anteriormente

O perfil de tolerabilidade e segurança no longo prazo com o OTEZLA é consistente com estudos anteriores PALACE

EULAR 2014

BOUDRY, Suíça--()--A Celgene International Sarl, uma subsidiária integral da Celgene Corporation (NASDAQ: CELG), anunciou hoje os resultados de um experimento da fase III de longa duração (52 semanas) do OTEZLA, o inibidor oral seletivo da fosfodiesterase 4 (PDE4) , em pacientes com artrite psoriásica que não receberam tratamento anterior com medicamentos antirreumáticos modificadores da doença sistêmicos ou biológicos (DMARD). Os dados foram apresentados no congresso anual da Liga Europeia contra o reumatismo (European League Against Rheumatism Annual Congress - EULAR 2014) em Paris, França.

"Os médicos precisam de uma variedade de opções para o tratamento de artrite psoriásica, já que o tratamento é altamente individualizado e alguns pacientes podem não ser candidatos apropriados para determinados produtos biológicos ou certas terapias sistêmicas", disse Alvin Wells, Médico, Ph.D., Diretor, Centro de Reumatologia e Imunologia, Franklin, MN. "Estes resultados de eficácia e de segurança sugerem que a monoterapia com o OTEZLA tem o potencial de ser utilizado para adultos com artrite psoriásica ativa no tratamento de primeira linha, antes do início da terapia anterior com DMARDs, e, possivelmente, como uma opção de tratamento de longo prazo."

PALACE 4: Entesite e Dactilite 52 semanas

Os resultados demonstraram que o tratamento com a monoterapia com OTEZLA em pacientes com entesite pré-existente (inflamação nos locais onde os tendões ou ligamentos se inserem no osso) ou dactilite (contagem dos dedos das mãos e pés com inflamação), duas das principais manifestações da artrite psoriásica, teve melhorias de longo prazo. Os resultados foram sustentados ao longo de 52 semanas em pacientes inicialmente randomizados para a monoterapia com OTEZLA e que completavam 52 semanas de estudo. Na semana 52, o Maastricht Ankylosing Spondylitis Enthesitis Score (MASES) mediano diminuiu 75.0 por cento e 45.9 por cento dos pacientes que estavam recebendo o OTEZLA 30 mg BID atingiram uma pontuação de 0, indicando que não sentiam qualquer dor em qualquer dos locais de entesite avaliados. O OTEZLA 30 mg BID também resultou em uma redução média de 100 por cento na contagem de dactilite. Uma contagem dactilite de 0, indicando que não há sinais de dactilite, foi alcançada em 68,8 por cento dos pacientes.

PALACE 4: Função Física de 52 semanas

Os resultados de uma análise da função física do PALACE 4 demonstraram que 52 semanas de tratamento com a monoterapia com OTEZLA resultou em melhorias sustentadas por até 52 semanas, conforme medição pelas ferramentas de avaliação validadas.

Em pacientes que foram tratados com a monoterapia com OTEZLA continuamente durante 52 semanas, foram vistas melhorias clinicamente significativas na semana 16 no Health Assessment Questionnaire-Disability Index (HAQ-DI), um instrumento fundamental que mede a função física, e as melhorias foram sustentadas por até 52 semanas. O HAQ-DI mede a dificuldade que os pacientes têm para a realização de atividades da vida cotidiana, tais como dificuldade para vestir, andar e comer.

Os resultados HAQ-DI foram ainda sustentados por melhorias no breve formulário de pesquisa de saúde versão 2 Funcionamento Físico (SF-36 v2 PF) observadas em pacientes que foram tratados com a monoterapia com OTEZLA continuamente durante 52 semanas.

PALACE 4: Segurança e Tolerabilidade por 52 semanas

Os resultados de longo prazo (52 semanas) do PALACE 4 não identificaram qualquer nova conclusão de segurança para o OTEZLA em comparação com os resultados de segurança de 24 semanas previamente reportados. Os resultados de segurança foram consistentes com os resultados previamente reportados dos ensaios clínicos PALACE 1, 2 e 3 da fase III.

A maioria dos eventos adversos (AEs) foram leves ou moderadas em gravidade e levaram a uma baixa taxa de descontinuação (5,2 por cento em todos os pacientes expostos ao OTEZLA). Os eventos adversos mais comumente reportados foram náuseas, diarreia, dor de cabeça e infecção do trato respiratório superior. Náuseas e diarreia tiveram uma ocorrência predominantemente suave em termos de gravidade, ocorreram mais frequentemente nas duas primeiras semanas de tratamento e, muitas vezes, foram resolvidas dentro de um mês, apesar da continuação do tratamento, e sem qualquer intervenção médica. Os eventos adversos graves ocorreram em baixas taxas, foram comparáveis entre os grupos de tratamento (0,6 por cento OTEZLA 30 mg BID contra 2,8 por cento no placebo) e não aumentaram com a exposição do OTEZLA de longo prazo. A perda de peso média no final do período de exposição ao OTEZLA de 52 semanas foi de 1,19 kg no OTEZLA 30 mg BID e 0,91 kg no OTEZLA 20 mg BID.

Semelhante a outros dados reportados do OTEZLA do PALACE 1, 2 e 3, estes dados não indicam a necessidade de monitoramento laboratorial.

Sobre o PALACE 4

O PALACE 4 compreende estudos da fase III, multicêntrico, duplo-cego, controlado por placebo de grupos paralelos com dois grupos de tratamento ativo. Mais de 500 pacientes que jamais receberam tratamento com DMARD foram randomizados 1:1:1 para receber o OTEZLA 20 mg BID, 30 mg BID, ou placebo de aparência idêntica durante 24 semanas, com uma fase de tratamento ativo subsequente de até 52 semanas, seguido de uma fase de segurança de longo prazo na qual todos os pacientes são tratados com OTEZLA.

O endpoint primário foi o critério modificado do Colégio Americano de Reumatologia para melhoria de 20 por cento (ACR20) na semana 16. Os endpoints secundários incluíram outras medidas de sinais e sintomas da artrite psoriásica, funcionamento físico e resultados relatados pelos pacientes.

O OTEZLA foi aprovado em 21 de março de 2014 pela agência americana U.S. Food and Drug Administration (FDA) para o tratamento de adultos com artrite psoriásica ativa. Um Pedido de Autorização para a Comercialização combinado para Artrite Psoriásica/Psoríase (MAA) na Europa foi submetido às autoridades de saúde no quarto trimestre de 2013.

Para saber mais sobre o OTEZLA, acesse www.otezla.com.

Sobre o OTEZLA

OTEZLA é um inibidor de molécula pequena, via oral, de fosfodiesterase 4 (PDE4) específico para adenosina monofosfato cíclica (cAMP). A inibição da PDE4 resulta em níveis mais altos de cAMP intracelular.

Importantes Informações de Segurança

INDICAÇÃO

OTEZLA® (apremilast) é indicado para o tratamento de pacientes adultos com artrite psoriásica ativa.

INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES

Contraindicações

OTEZLA é contraindicado para pacientes com conhecida hipersensibilidade a apremilast ou a qualquer um dos excipientes da formulação.

Advertências e Precauções

Depressão: o tratamento com OTEZLA está associado a um aumento em reações adversas de depressão. Durante testes clínicos, 1% (10/998) dos pacientes tratados com OTEZLA apresentou depressão ou estado depressivo, comparado com 0,8% (4/495) nos tratados com placebo, e 0,3% (4/1441) dos pacientes tratados com OTEZLA interromperam o tratamento devido à depressão ou estado depressivo, comparado a nenhum paciente tratado com placebo (0/495). A depressão foi registrada como grave em 0,2% dos pacientes expostos ao OTEZLA, comparado a nenhum caso entre os pacientes tratados com placebo (0/495). Pensamentos e comportamentos suicidas foram observados em 0,2% (3/1441) dos pacientes em OTEZLA, comparado a nenhum caso entre aqueles no placebo (0/495). Dois pacientes que receberam placebo se suicidaram, mas não houve suicídio entre os que tomaram OTEZLA.

Pondere cuidadosamente sobre os riscos e benefícios do tratamento com OTEZLA para pacientes com um histórico de depressão e/ou comportamento/pensamentos suicidas, ou em pacientes que desenvolveram estes sintomas durante o tratamento com OTEZLA. Pacientes, cuidadores e familiares devem ser instruídos sobre a necessidade de ficarem alertas ao surgimento ou agravamento de depressão, pensamentos suicidas e outras mudanças de estado de ânimo, devendo contatar o médico nestes casos.

Perda de peso: foi registrada perda entre 5 e 10% do peso total em 10% dos pacientes tomando OTEZLA e em 3,3% dos pacientes tomando placebo. Monitore o peso regularmente; avalie a perda de peso sem explicação ou clinicamente significativa e considere a interrupção do tratamento com OTEZLA.

Interação com outros medicamentos: a exposição ao apremilast diminui quando o OTEZLA é ministrado conjuntamente com indutores CYP450 fortes, como a rifampicina, resultando em perda de eficácia do OTEZLA. Não é recomendado o uso concomitante de OTEZLA com indutores enzimáticos CYP450 (por exemplo, rifampicina, fenobarbital, carbamazepina, fenitoína).

Reações Adversas

As reações adversas registradas em pelo menos 2% dos pacientes tomando OTEZLA, que ocorreram com uma frequência pelo menos 1% superior à observada nos pacientes tomando placebo, por até 16 semanas (após a titulação inicial de 5 dias), foram (OTEZLA%-placebo%): diarreia (7,7-1,6); náusea (8,9-3,1); dor de cabeça (5,9-2,2); infecção do trato respiratório superior (3,9-1,8); vômito (3,2-0,4); nasofaringite (2,6-1,6); dor no abdômen alto (2,0-0,2).

Uso por Populações Específicas

Gravidez e amamentação: OTEZLA é Categoria C de Gravidez; não foi testado em mulheres grávidas. Use durante a gravidez somente se os possíveis benefícios justifiquem os riscos em potencial para o feto. Não se sabe se o apremilast ou seus metabolitos estão presentes no leite humano. É preciso cuidado ao administrar OTEZLA em uma mulher em fase de amamentação.

Insuficiência renal: a dosagem de OTEZLA deve ser reduzida em pacientes com insuficiência renal grave (clearance de creatinina menor que 30 mL/min); para mais informações, consulte Posologia e Administração, Seção 2, nas Informações completas para prescrição.

Clique aqui para obter Informações Completas sobre Prescrição.

Sobre a Artrite Psoriásica

A artrite psoriásica é uma doença inflamatória dolorosa crônica, caracterizada por dor, rigidez, inchaço e desconforto das articulações, inflamação de tendões e ligamentos específicos e diminuição do funcionamento físico. Estima-se que cerca de 38 milhões de pessoas no mundo todo têm artrite psoriásica. A artrite psoriásica pode afetar as atividades diárias e tem sido indicada como responsável pelo aumento da incapacidade para o trabalho. Os sinais e sintomas comuns da artrite psoriásica comuns incluem dor, rigidez e inchaço nas articulações. Para saber mais sobre a artrite psoriásica, acesse www.discoverpsa.com. Para saber mais sobre a função do PDE4 nas doenças inflamatórias, acesse www.discoverpde4.com.

Sobre a Celgene

A Celgene International Sàrl, localizada em Boudry, Suíça, é uma subsidiária integral e sede internacional da Celgene Corporation. A Celgene Corporation, sediada em Summit, Nova Jersey, é uma empresa farmacêutica global integrada, empenhada, principalmente, na descoberta, desenvolvimento e comercialização de terapias inovadoras para o tratamento do câncer e doenças inflamatórias, através de regulação de proteínas e dos genes. Para obter outras informações, acesse www.celgene.com.

Declarações de Previsão Futura

Este release contém declarações prospectivas, que geralmente são declarações que não são fatos históricos. Declarações prospectivas podem ser identificadas pelas palavras "espera", "antecipa", "acredita", "pretende", "estima", "planeja", "será", "previsão" e expressões semelhantes. Declarações prospectivas são baseadas nos planos, estimativas, pressupostos e projeções atuais da administração, referindo-se apenas à data em que são feitas. Não nos comprometemos a atualizar qualquer declaração prospectiva em vista de novas informações ou eventos futuros, à exceção das requeridas pela legislação. Declarações prospectivas envolvem riscos e incertezas inerentes, a maioria dos quais é difícil prever e está além de nosso controle. Resultados reais podem diferir substancialmente daqueles sugeridos pelas declarações prospectivas, como resultado do impacto de vários fatores, muitos dos quais são discutidos em maior detalhe em nosso Relatório Anual na Declaração 10-K e outros relatórios arquivados junto a Comissão de Valores Mobiliários.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Celgene International Sàrl
Investidores:
Patrick E. Flanigan III, 908-673-9969
Vice-Presidente, Relações com Investidores
ou
Assessoria de Imprensa:
Catherine Cantone, 732-564-3592
Diretor, Comunicações Corporativas

Contacts

Celgene International Sàrl
Investidores:
Patrick E. Flanigan III, 908-673-9969
Vice-Presidente, Relações com Investidores
ou
Assessoria de Imprensa:
Catherine Cantone, 732-564-3592
Diretor, Comunicações Corporativas