Apremilast Oral demonstrou melhorias clínicas significativas e estatisticamente expressivas em Entesite e Dactilite

Na semana 52, a melhora percentual média na contagem de articulações inflamadas chegou a uma redução de 87,5% e a melhoria média percentual na contagem de articulações sensíveis chegou a uma redução de até 70,0%

Foram apresentadas melhorias significativas e clinicamente expressivas na função física nas semanas 16 e 24 e foram mantidas ao longo 52 semanas

BOUDRY, Suíça--()--A Celgene International Sàrl, uma subsidiária integral da Celgene Corporation (NASDAQ: CELG), anunciou hoje os resultados da investigação sobre Apremilast, o primeiro inibidor oral dirigido de fosfodiesterase 4 (PDE4) da empresa, com base em análises de dados obtidos a partir de três estudos de fase III randomizados, controlados, em artrite psoriática — PALACE 1, 2 e 3— durante a reunião anual de 2013 do American College of Rheumatology (ACR) e Association of Rheumatology Health Professionals (ARHP) em San Diego, Califórnia, EUA.

Análises pré-especificadas de dados combinados do PALACE 1, 2 e 3 demonstraram que o tratamento com Apremilast em pacientes com entesite ou dactilite pré-existente, duas manifestações importantes da doença psoriática, resultou em melhorias estatisticamente significativas e clinicamente expressivas nos escores de entesite e dactilite. Na semana 24, a mudança da avaliação inicial no escore MASES (Maastricht Ankylosing Spondylitis Enthesitis Score) alcançou significância estatística para Apremilast 30 mg duas vezes ao dia (BID; -1,4 vs -0,8 para placebo, p = 0,0159) , mas não para Apremilast 20 mg BID (-1,2, P=NS). Na semana 24, a média de alterações desde a avaliação inicial da contagem de dactilite (uma contagem de dedos das mãos e dos pés com dactilite) foram -1,5 (P=NS) para Apremilast 20 mg BID e -1,8 (P=0.0121) para Apremilast BID 30 mg, versus -1,2 para placebo.

Para aqueles pacientes randomizados para Apremilast e completando 52 semanas do estudo, a alteração média a partir da avaliação inicial em MASES e a contagem dactilite foram -66,7% e -100% para ambos os grupos de tratamento Apremilast, respectivamente.

"A artrite psoriática é uma condição artrítica grave e dolorosa com sinais e sintomas que tornar as atividades diárias difíceis e impede a qualidade de vida de muitos pacientes", afirmou Dafna Gladman, MD, FRCPC, professor de Medicina da Universidade de Toronto. "Os dados destes estudos combinados de fase III mostraram que o tratamento com Apremilast controlou significativamente manifestações múltiplas da artrite psoriática e sugerem que o Apremilast pode oferecer aos pacientes que vivem com dor e sinais e sintomas persistentes da doença uma nova opção de tratamento em longo prazo".

Os pacientes tratados com Apremilast alcançaram redução significativa no número de articulações inflamadas e sensíveis após 16 semanas, que se manteve por 52 semanas.

Uma característica da artrite psoriática é a sensibilidade e inflamação ao redor das articulações e locais onde os tendões e ligamentos conectam o osso, que podem ser potencialmente incapacitantes se não forem tratados. Os resultados de todos os três estudos PALACE (PALACE 1, 2 e 3) demostraram que o número de articulações inflamadas e o número de articulações sensíveis foram ambos significativamente reduzidos em pacientes com artrite psoriática que foram tratados com Apremilast durante 16 semanas em comparação com placebo.

Estas melhorias foram mantidas durante as 52 semanas de tratamento. Em todos os três estudos, para aqueles pacientes randomizados para Apremilast e completando 52 semanas do estudo, a redução percentual média na contagem de articulações inflamadas chegou até a 87,5% e a redução percentual média na contagem de articulações sensíveis chegou a 70,0%.

Foram demonstradas melhorias estatisticamente significativas e clinicamente expressivas na função física após 16 e 24 semanas de tratamento com Apremilast 30 mg BID e foram mantidas por 52 semanas.

Os resultados das análises de função física dos estudos PALACE 1, 2 e 3 estudos demonstraram que o tratamento com Apremilast 30 mg BID por 16 ou 24 semanas resultou em melhorias estatisticamente significativas e clinicamente expressivas na função física em comparação com o placebo, conforme medido pelo Índice de Incapacidade (Disability Index) do Questionário de Avaliação de Saúde (Health Assessment Questionnaire) (HAQ-DI, P≤ 0,03) e dimensão de Funcionamento Físico (FF, P≤0,05), do Formulário Simplificado de Avaliação de Saúde Versão 2 (SF-36v2), em cada um dos três estudos PALACE. As melhorias foram mantidas ou melhoradas para os pacientes randomizados para Apremilast e completando 52 semanas do estudo.

Apremilast demonstrou um perfil de segurança aceitável, sem novos resultados de segurança, e foi geralmente bem tolerado por até 52 semanas. A maioria dos eventos adversos (AEs) foram leves ou moderados em gravidade e não levaram a descontinuação. Os AEs comuns mais relatados foram náuseas, diarreia, cefaleias, infecções do trato respiratório superior e nasofaringite.

Estes são resultados de estudos laboratoriais. O Apremilast não é um produto aprovado para qualquer indicação.

O New Drug Application (NDA) e o New Drug Submission (NDS), com base nos dados combinados do PALACE 1, 2 e 3 para artrite psoriática, foram apresentados respectivamente às autoridades de saúde dos EUA e Canadá no primeiro e segundo trimestre de 2013. Um NDA para o Food and Drug Administration dos EUA para psoríase, além de uma Marketing Authorization Application (MAA) para artrite psoriática/ psoríase na Europa, estão previstos para o quarto trimestre de 2013.

Sobre o programa PALACE

PALACE 1, 2, 3 e 4 são estudos pivotais de fase III multicêntricos, duplo-cego, controlados por placebo realizados em grupos paralelos com dois grupos ativos em tratamento. No PALACE 1, 2 e 3, cerca de 1.500 sujeitos foram randomizados 1:1:1 para receber Apremilast 20 mg BID, 30 mg BID ou placebo de aparência idêntica por 24 semanas, com uma fase subsequente de tratamento ativo de até 52 semanas, seguidas por uma fase de segurança de longo prazo na qual todos os pacientes foram tratados com Apremilast. Os estudos PALACE 1, 2 e 3 incluíram um amplo espectro de pacientes com artrite psoriática ativa, incluindo aqueles que tinham sido anteriormente tratados com DMARDs orais, e/ou DMARDs biológicos, incluindo pacientes que tinham falhado anteriormente um bloqueador de fator de necrose tumoral (TNF). O PALACE 3 inclui um grande subconjunto de pacientes com importante comprometimento da pele com psoríase.

No PALACE 4, mais de 500 pacientes não expostos a DMARD foram randomizados 1:1:1 para receber Apremilast BID 20 mg, 30 mg BID, ou placebo de aparência idêntica por durante 24 semanas, com uma fase de tratamento ativo subsequente de até 52 semanas, seguido por uma fase de segurança a longo prazo, em que todos os pacientes são tratados com Apremilast.

O desfecho dos estudos PALACE 1, 2, 3 e 4 é o critério modificado do American College of Rheumatology para melhoria de 20% (ACR20) na semana 16. Os desfechos secundários incluem outras medidas de sinais e sintomas, funções físicas e resultados informados pelos pacientes nas semanas 16 e 24.

Tomados em conjunto, o programa PALACE inclui até hoje o programa mais abrangente de artrite psoriática destinado à aprovação regulatória.

Sobre o Apremilast

Apremilast, um inibidor oral de moléculas pequenas de fosfodiesterase 4 (PDE4), trabalha intracelularmente para modular uma rede de mediadores pró-inflamatórios e anti-inflamatórios. O PDE4 é PDE cíclico específico de monofosfato de adenosina (cAMP) e o PDE dominante em células inflamatórias. A inibição do PDE4 eleva os níveis de cAMP intracelulares que, por outro lado, diminui a resposta inflamatória modulando a expressão de TNF-α, IL-23 e outras citosinas inflamatórias. O aumento do cAMP também incrementa as citosinas anti-inflamatórias, como o IL-10.

Sobre a Psoríase Psoriática

A artrite psoriática é uma doença inflamatória crônica dolorida associada com o estado de psoríase da pele. Aproximadamente 125 milhões de pessoas no mundo tem psoríase, cerca de 30% das quais também podem desenvolver artrite psoriática. A artrite psoriática é uma doença crônica com inflamação aditiva e progressiva das juntas que pode levar a efeitos deletérios na qualidade de vida e aumentar a invalidez para o trabalho Além de lesões cutâneas de psoríase, os sintomas comuns da artrite psoriática incluem dor, enrijecimento e inchaço em várias das principais juntas, assim como na coluna. Muitas vezes os pacientes experimentam psoríase em média durante 10 anos, antes do início dos sintomas as juntas, e muitos pacientes de artrite psoriática permanecem sem diagnosticar. Para saber mais sobre a artrite psoriática, acesse www.discoverpsa.com. Para saber mais sobre a função do PDE4 nas doenças inflamatórias, acesse www.discoverpde4.com.

Sobre a Celgene

A Celgene International Sàrl, localizada em Boudry, Suíça, é uma subsidiária integral e sede internacional da Celgene Corporation. A Celgene Corporation, sediada em Summit, Nova Jersey, é uma empresa farmacêutica global integrada, envolvida principalmente na descoberta, desenvolvimento e comercialização de novas terapias para o tratamento do câncer e doenças inflamatórias, através do ajuste de genes e proteínas. Para mais informações, visite o web site da empresa www.celgene.com.

Declarações de Previsão Futura

Quaisquer afirmações contidas neste comunicado à imprensa que não descrevam fatos históricos podem constituir declarações de previsão futura. As declarações de previsão futuras podem ser identificadas pelos termos "esperam”, "antecipam”, "acreditam”, "intenciona”, "estima”, "planos”, "irá” e "perspectiva”, e expressões similares. Qualquer declaração de previsão futura contida neste documento se baseia nas convicções e expectativas atuais de nossa administração, estimativas, suposições e projeções, e se refere somente à data na qual foram feitas.Não assumimos qualquer obrigação pela atualização estas declarações prospectivas, exceto conforme exigido por lei. As declarações de previsões futuras estão sujeitas a uma série de riscos e incertezas, das quais muitas são difíceis de prever e geralmente estão fora do nosso controle. Os resultados atuais e futuros podem ser materialmente diferentes dos resultados implicados nas declarações de previsões futuras como resultado de uma série de fatores, muitos dos quais estão descritos mais detalhadamente em nosso Relatório Anual no Formulário 10-K e em outros relatórios apresentados à Securities and Exchange Commission (Comissão de Valores Mobiliários dos EUA).

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Investidores:
+41 32 729 8303
ir@celgene.com
ou
Mídia:
+41 32 729 8304
media@celgene.com

Contacts

Investidores:
+41 32 729 8303
ir@celgene.com
ou
Mídia:
+41 32 729 8304
media@celgene.com