Kingsland esclarece pontos de ação com pedido de liminar

NASSAU, Bahamas--()--A Kingsland Holdings Limited (“Kingsland”), acionista minoritária da Avianca, respondeu hoje ao comentário impreciso realizado pela Avianca em relação à petição da empresa em uma medida cautelar para impedir a tentativa ilegal da Synergy Aerospace Corp. (“Synergy”) e Germán Efromovich de prosseguir com uma transação notoriamente unilateral.

No dia 15 de março, a Kingsland apresentou um pedido no Supremo Tribunal de Nova York solicitando que a Avianca, Germán Efromovich, José Efromovich, Synergy e United Airlines, Inc. apresentem o porquê não deveriam ser proibidos de seguirem com a proposta ou ainda impedir o processo de recapitalização estratégica da Avianca.

Depois da audiência realizada nesta quarta-feira (15), em que o advogado da Avianca argumentou contra o pedido, a Corte assinou uma Ordem que ordena que todos os réus, incluindo Avianca, apresentem, em audiência marcada para o dia 28 de março. A Ordem afirma ainda que está "alegado suficientemente que o requerente (Kingsland)... está buscando uma medida cautelar para impedir que os réus consumam uma transação de “self-dealing” que, se não for imposta, causará danos irreparáveis à Kingsland, Avianca e seus acionistas".

A Ordem, assinada pelo Tribunal, não declara nem se o pedido de liminar (“Preliminary Injunction”) da Kingsland e nem se o de investigação (“Discovery”) acelerada foi negado.

Em sua declaração de valores mobiliários, emitida em 15 de março, a Avianca alega de forma enganosa que um juiz "negou imediatamente o pedido da Kingsland Holdings". Na verdade, a Ordem tinha agendado a audiência pedida pela Kingsland.

Em 28 de fevereiro, a Kingsland entrou com uma ação no Tribunal de Nova York contestando a conduta da Synergy e do Efromovich em relação à Avianca.

Como um acionista significativo, a Kingsland Holdings está profundamente empenhada no sucesso a longo prazo da Avianca e prossegue com essa ação com o objetivo de proteger a sustentabilidade da empresa e preservar os interesses de todos os acionistas minoritários. Infelizmente, Germán Efromovich não compartilha este compromisso. Ignorando sua obrigação fiduciária com os acionistas da Avianca, ele está negociando um acordo com a United Airlines para benefício próprio, o qual centenas de milhões de dólares da United serão transferidos diretamente para a sua holding, a Synergy Aerospace Corporation, com nenhum produto da operação beneficiando a Avianca. Este é apenas o último exemplo de self-dealing de Germán Efromovich à custa de outros acionistas e a Kingsland está determinada que será o seu último.

Contacts

Burson-Marsteller
Andrés Ávila, +1-646-204-5607
Andres.Avila@bm.com

Contacts

Burson-Marsteller
Andrés Ávila, +1-646-204-5607
Andres.Avila@bm.com