GSMA Lança Carta de Conectividade Humanitária

Operadoras de Telefonia Móvel Implementarão Iniciativa de Resposta a Desastres para Garantir Respostas Eficazes e Previsíveis durante Tempos de Crise

Mobile World Congress 2015:GSMA
Mobile World Congress 2015

BARCELONA, Espanha--()--A GSMA anunciou hoje o lançamento de uma Carta de Conectividade Humanitária em todo o setor, demonstrando o compromisso da indústria móvel em prestar suporte a clientes e socorristas antes e durante emergências humanitárias. Através da Carta, as operadoras de redes de telefonia móvel (MNOs) se comprometerão com um conjunto comum de princípios e trabalho no sentido da adoção de iniciativas voltadas à conectividade humanitária. O objetivo desta iniciativa é criar uma resposta mais previsível e coordenada às catástrofes. As primeiras operadoras a adotar os princípios da Carta são Axiata, Etisalat, Ooredoo e Smart Communications, que representam, juntas, mais de 1 bilhão de assinantes em 35 países.

"As redes móveis e a conectividade que elas oferecem pode ser uma tábua de salvação para aquelas pessoas que são afetadas por desastres naturais e outras emergências humanitárias," disse Anne Bouverot, Diretora Geral, GSMA. "Até hoje, as operadoras de rede de telefonia móvel, através de serviços tais como sistemas de alerta precoce e campanhas de informação por SMS, demonstraram seu compromisso para com os cidadãos durante eventos adversos. A Carta de Conectividade Humanitária reforçará a prontidão e colaboração dentro do setor, garantindo que as operadores móveis estão tomando medidas para preparar as suas operações próprias, apoiar assinantes e equipar socorristas para enfrentar o crescente desafio apresentado pelas emergências humanitárias no mundo todo."

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse: "Eu parabenizo a GSMA e seus membros pelo desenvolvimento desta parceria com a comunidade humanitária, que permitirá que as pessoas afetadas por crises tenham acesso às comunicações vitais."

"A Ooredoo e os fundadores signatários acreditam que nosso setor tem um papel claro e vital a desempenhar tanto antes quanto durante as catástrofes humanitárias", disse o Dr. Nasser Marafih, Diretor-Presidente do Grupo, Ooredoo e Presidente do Conselho da GSMA Mobile for Development Foundation. "Ao adotar os princípios da Carta de Conectividade Humanitária, estamos procurando levar nossas atividades nesta área ao próximo patamar e acreditamos que há espaço para aumentar e melhorar os nossos esforços através da grande cooperação e colaboração em toda a indústria móvel."

O lançamento da Carta de Conectividade Humanitária reflete o crescente reconhecimento dentro do setor móvel e entre o governo e partes interessadas socorristas sobre o papel crucial desempenhado pela tecnologia móvel durante as crises humanitárias. Os dispositivos móveis frequentemente são uma das primeiras coisas que as pessoas procuram quando acontecem desastres. Como exemplo, um dos primeiros pedidos feitos por aquelas pessoas desalojadas em Sinjar Mountain, no Iraque, era um meio para carregar seus telefones celulares para que eles pudessem obter informações, localizar os entes queridos e participar dos esforços de resposta. Além disso, as operadores móveis no Iraque, desde então, têm colaborado para garantir um código curto em todo o país em apoio ao serviço de informações humanitárias para aqueles afetados pelo conflito. Estes tipos de iniciativas serão trabalhadas no sentido da adoção global pelos signatários da Carta.

O impacto destas crises continua a crescer. Na última década, 1,8 bilhão de pessoas foram afetadas por desastres no mundo. Os desafios impostos por estas crises são muito grandes para qualquer entidade única tratar individualmente e a Carta fornecerá um veículo para impulsionar a colaboração e parceria de tanto dentro da indústria quanto com parceiros externos. Neste contexto, garantir a prontidão e a resiliência é fundamental a partir de uma perspectiva de negócios e de sustentabilidade.

A Carta é apoiada pelo Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), pelo Cluster de Telecomunicações de Emergência da ONU (ETC) e pela Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV). Ela foi criada após dois anos de workshops no setor e colaboração facilitada pelo programa de Resposta a Catástrofes da GSMA, em associação com as agências da ONU, operadoras de telefonia móvel, fornecedores e organizações não governamentais (ONGs).

Bouverot complementou, dizendo: "a Carta de Conectividade Humanitária reconhece o papel único e capacitador das redes móveis em muitas comunidades hoje e como elas se tornam um parceiro crítico para aquelas pessoas afetadas pela crise ao fornecer as ferramentas fundamentais necessárias para a melhoria da coordenação e ação em tempos de catástrofe humanitária. A GSMA, juntamente com a OCHA das Nações Unidas, está incentivando as operadoras de telefonia móvel do mundo a se comprometerem globalmente com a Carta a fim de permitir uma resposta ainda mais unificada e eficaz em momentos de crise."

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses das operadoras de telefonia móvel no mundo todo, unindo quase 800 operadoras a mais de 250 empresas no amplo ecossistema da tecnologia móvel, incluindo fabricantes de aparelhos e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas da Internet, assim como organizações e setores industriais adjacentes. A GSMA também realiza os principais eventos da indústria, como o Congresso de Tecnologia Móvel, o Congresso de Tecnologia Móvel de Xangai e a série de conferências Mobile 360.

Para mais informações, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com. Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Pela GSMA
Charlie Meredith-Hardy, +44 7917 298428
CMeredith-Hardy@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa GSMA
pressoffice@gsma.com

Contacts

Pela GSMA
Charlie Meredith-Hardy, +44 7917 298428
CMeredith-Hardy@webershandwick.com
ou
Assessoria de Imprensa GSMA
pressoffice@gsma.com