Declaração de Doha convida para a construção de uma rede internacional de diálogo e debate

Uma conclusão bem sucedida para a 4ª edição da Conferência Internacional sobre Argumentação, Retórica e Debate

During the 4th edition of the International Conference on Argumentation, Rhetoric, and Debate. (Photo: Business Wire)

???news_view.multimedia.download???

???pagination.previous??? ???pagination.next???
4th International Conference on Argumentation, Rhetoric, Debate and the Pedagogy of Empowerment 2013

DOHA, Catar--()--A 4ª Conferência Internacional sobre Argumentação, Retórica, Debate e Pedagogia do Fortalecimento, organizada pelo Qatar Debate em cooperação com o Instituto Esloveno para a cultura do diálogo, a Sociedade Internacional para o Estudo da Argumentação da Holanda, o Instituto de Debate Mundial, e do Centro Internacional para o Avanço da Comunicação Política e Argumentação dos EUA, que acontece em Doha, Catar, foi concluída com participação de mais de 300 pesquisadores e estudiosos representando 38 países diferentes, com grande presença árabe de mais de 14 países árabes.

A conferência, realizada pela primeira vez no Oriente Médio, concentrou-se no papel distinto que o Catar desempenha como uma ponte global entre civilizações e religiões e um defensor da cultura de argumentação, tolerância e aceitação.

Durante a sessão de encerramento, os conferencistas aprovaram a "Declaração de Doha", que é um conjunto de recomendações que defende a criação da consciência da cultura de debate globalmente. Algumas das recomendações principais incluem:

  • Investir em patrimônio humano nas áreas de debate e diálogo e globalizar o princípio do "diálogo como um pensamento e prática".
  • Racionalizar os esforços teóricos e investir esses esforços em programas de práticas que construam pontes de diálogo e comunicação entre as nações e países, independentemente da sua língua, religião, cultura, ou civilização.
  • Uso e adoção do diálogo como meio de afirmar o direito de ser diferente reconhecendo a necessidade de gerenciar a diferença de uma forma pacífica e civil e para criar o espaço necessário para a livre discussão e troca de ideias.
  • Construir uma rede de instituições internacionais que promovam o diálogo e o debate, utilizando as tecnologias de mídia e comunicação para atingir esse objetivo.
  • Integrar o debate e o diálogo nos currículos educacionais, culturais e de mídia sendo estes os incubadores através do qual as pessoas aprendem os valores e habilidades de diálogo; e estabelecer centros relevantes para atingir este objetivo.
  • Estabelecer parcerias com a sociedade civil e as organizações públicas que atuam na área de diálogo e debate, e apoiar seus esforços no campo da educação e formação dos jovens nos valores de debate e diálogo e sua ética e boas maneiras.
  • Fazer da Conferência Internacional sobre Argumentação, Retórica, Debate, e Pedagogia do Fortalecimento um evento periódico que ressalta os valores e a cultura do diálogo em diferentes municípios em todo o globo.
  • Aumentar o valor de uma Olimpíada no diálogo e debate, para que se torne uma tradição amplamente reconhecida internacionalmente.
  • Desenvolver estudos e pesquisas sobre a cultura de debate e diálogo.
  • Reforçar o diálogo entre as diferentes escolas intelectuais e culturais através de seminários acadêmicos especializados e fóruns, e encorajar os jovens a melhorar e desenvolver o suas habilidades de diálogo e debate.

Sua Alteza Sheikha Moza bint Nasser, Presidente da Fundação Catar para a Educação, Ciência e Desenvolvimento Comunitário, participou da sessão inaugural e fez um discurso, apelando para uma cultura de diálogo e apoio para ajudar os jovens se tornarem futuros líderes.

Após a inauguração, Sua Alteza participou do primeiro painel sobre "Estabelecer um diálogo construtivo entre os jovens para promover a paz, compreensão e respeito mútuo", moderado por Jassim Al Azzawi, Al Jazeera em inglês com o professor Ibrahim Al Naimi, do Centro Internacional de Doha para o Diálogo Inter-Religioso, o Dr. Aisha Al Mannai, da Universidade de Catar, o professor Alfred C Snider, da Universidade de Vermont, o Dr. David Cratis Williams, da Universidade Atlântica da Flórida, e Dana Al Ansari, da Universidade Carnegie Mellon, como panelistas. Sua Alteza enfatizou a importância de promover o diálogo através da educação e dentro da família.

Durante três dias, 120 trabalhos de pesquisa foram apresentados, discutindo temas de argumentação, retórica e debate. A conferência teve árabe, juntamente com o Inglês, como língua de debate pela primeira vez.

À margem da conferência o Qatar Debate Center lançou um dicionário especializado de "Termos Debatidos" em árabe e Inglês, durante uma cerimônia especial com a presença de Sua Eminência Dr. Mohammad Fathi Saud, Presidente da Fundação Catar para a Educação, Ciência e Desenvolvimento Comunitário. Este dicionário é o primeiro dicionário árabe de seu tipo, e é o primeiro passo para cumprir o papel central de uma comunidade de defensores para os líderes de amanhã.

Enquanto isso, o Dr. Hayat Maraffi, diretor executivo do Qatar Debate Center, disse que estava orgulhoso da participação árabe na conferência, e que esperava que esta seria um pontapé inicial para aumentar a presença árabe na arena global de debate no futuro.

*Fonte: ME NewsWire

O comunicado à imprensa pode ser visto online em: http://www.me-newswire.net/news/6783/en

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contacts

Qatar Debate Center
Ali Al Muftah, +974-44540347
asalmuftah@qf.org.qa

Sharing

Contacts

Qatar Debate Center
Ali Al Muftah, +974-44540347
asalmuftah@qf.org.qa